QUEBRA_PAG

PAULO VICTOR: Foi exigido com menos de um minuto de jogo e mostrou que aqueceu bem antes da partida iniciar. Em uma bomba cruzada, fez boa defesa e salvou o Flamengo de começar o jogo atrás do placar. No segundo tempo, faz defesas importantes e segurou o zero no placar. Está cada vez mais seguro com os pés. NOTA 7.

RODINEI: Partida segura na defesa e com perigo no ataque. Afobado às vezes, comete erros bobos e se atrapalha em lances ofensivos. Tem ofuscado a outra lateral, talvez pela proteção que sempre tem lá atrás. NOTA 6,5.

JUAN: Combateu com segurança pela esquerda e em alguns lances no centro da defesa. Sempre usando sua experiência, corre sempre com precisão e é cirúrgico em vários lances pra roubar a bola. NOTA 7.

WALLACE: Mais uma atuação sem erros. Tem agido com segurança e já demonstra algum entrosamento com Rodinei e Juan. Fez boas coberturas, antecipações e cortes firmes. NOTA 6,5.

JORGE: Partida melhor que em suas últimas atuações. Foi mais efetivo no ataque e agiu com a já conhecida calma no setor defensivo. Vem sendo ofuscado por Rodinei do outro lado e sofre com a exposição do seu lado de campo quando se aventura ao ataque. NOTA 6.

CUELLAR: Boa estreia do colombiano. Participou bastante do jogo, principalmente na transição entre defesa e ataque. Alternou bastante de posição com Márcio Araújo e mostrou que pode exercer essa função de 1° volante melhor que o camisa 8. Mostrou qualidade na saída de bola, evitando chutões. NOTA 6,5.

MÁRCIO ARAÚJO: Jogou diferente do que vinha jogando nesse início de temporada. Por jogar mais avançado em alguns momentos, foi posto à prova do que é bastante cobrado pela torcida: arriscar mais passes. Na execução, pouco sucesso. NOTA 6.

MANCUELLO: Péssimo jogo do argentino. Participou pouco do jogo, pois estava praticamente colado com o Guerrero lá na frente. Na sua especialidade, a bola parada, falhou em todas. Tanto na cobrança direta, como nas bolas alçadas. Nenhuma levou perigo. Por enquanto, o camisa 23 do Flamengo, só em treino mesmo. NOTA 5,5.

EVERTON: Autor do gol da vitória na boa cobrança de pênalti, o camisa 22 foi muito mal no 1° tempo. Mas com o gol logo no início da etapa final, os espaços apareceram e o futebol do meia-atacante fluiu mais, criando boas chances de gol.  NOTA 6,5.

GABRIEL: Partida à sua característica. Correria desenfreada e quase nada de futebol. Conseguiu arranjar o pênalti da vitória da equipe quando cruzou na mão do zagueiro adversário. NOTA 5,5.

GUERRERO: No primeiro tempo, assim como o time todo, não jogou. Na segunda etapa, na chance clara que teve de ficar cara-a-cara com o goleiro, deixou a bola escapar. Foi substituído e ouviu um misto de vaias e aplausos. NOTA 5,5.

CIRINO: Não foi tão incisivo como nas primeiras partidas do ano, mas entrou bem. Na chance que teve de fazer o gol, preferiu tocar pro lado e acabou desperdiçando grande chance. NOTA 6.

WILLIAN ARÃO: Entrou e deu a dinâmica que a equipe precisava. Achou bons passes, deixando seus parceiros em boas condições de fazer gol ou criar uma chance mais clara. NOTA 6,5.

FELIPE VIZEU: Entrou já no fim e não participou muito. Sem nota.