Pela 5° rodada da Taça Guanabara, o Fla recebeu o Boavista em Volta Redonda neste sábado, (9). Contando com a volta do argentino Mancuello, a equipe rubro-negra voltou a vencer depois de 6 jogos. Confira as notas de Flamengo 3x0 Boavista.

 

 

Paulo Victor: Expectador dentro de campo. Não teve trabalho algum. Quis se complicar pra sujar o uniforme, mas o ataque adversário não aproveitou. NOTA 6

Rodinei: Deu assistência para o segundo gol da partida e podia ter saído de campo com pelo menos mais uma na conta. Chegou muito na linha de fundo, mas pecou no passe final. Não sofreu defensivamente. NOTA 7

Wallace: Não teve trabalho – assim como toda a defesa do Flamengo. Se vale o destaque, partiu dele o bom passe para Mancuello sofrer a falta do seu próprio gol. NOTA 6,5

Juan: Leva a torcida à loucura sempre que faz jogadas bonitas em antecipações, botes ou carrinhos precisos. Hoje o camisa 4 tirou os aplausos da torcida em uma antecipação com o peito, onde o zagueiro literalmente se jogou na bola. A partida estava tão fácil pra defesa que ele foi substituído para ser poupado. NOTA 7

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo


Jorge: Chegou mais à linha de fundo e tramou boas jogadas com Mancuello pela esquerda. Achou uma linda enfiada pra Sheik sair na cara do goleiro e desperdiçar o ataque. NOTA 6,5

Cuéllar: Voltou a jogar bem o colombiano. Deu o dinamismo que o meio-campo precisa e armou bem o time de trás. Está sempre disposto a receber a bola de qualquer companheiro. Se movimenta muito bem. NOTA 8

Willian Arão: Com a mudança no esquema, apareceu um pouco mais na defesa sem deixar de apoiar no ataque. Ajudou na articulação no meio campo e foi importante no segundo gol do Flamengo. NOTA 6,5

Mancuello: Retorno em grande estilo do Super Mancu. Deu nova cara ao meio campo com qualidade no passe, ótima movimentação e um golaço numa cobrança de falta perfeita. Sentiu o peso de 45 dias sem jogar durante o segundo tempo e saiu. No time de hoje não pode ser reserva. NOTA 8

Alan Patrick: Se movimentou bem e vem mostrando que pode sim ser titular do Flamengo. Nos momentos mais apagados do time, ele buscava as jogadas e fazia por onde o time se reencontrar e manter a pressão. NOTA 7,5

Marcelo Cirino: Reagiu melhor a marcação e conseguiu fazer uma partida melhor. Mais uma vez deixando sua marca, vem mostrando jogo a jogo que está em boa fase. NOTA 7

Guerrero: Jogador importante para o grupo. Sua movimentação e inteligência são de suma importância no setor ofensivo rubro-negro. Nesse jogo, sua persistência resultou em gol. Constante na marcação na saída de bola adversária, soube aproveitar um vacilo do goleiro do Boavista e marcou seu gol. NOTA 7

Gabriel: Entrou no lugar de Cirino e se movimentou com bastante intensidade, mas não conseguiu produzir muita coisa. SEM NOTA

Emerson Sheik: Substituiu o cansado Mancuello e pouco fez. SEM NOTA

César Martins: Entrou no meio da segunda etapa e assim como os outros zagueiros não teve trabalho. Agitou a galera quando aplicou um lençol no atacante do Boavista. NOTA 6,5