Select Page

Atuações: Cirino marca o gol da vitória, César fecha o gol; notas de Goiás 0 x 1 Flamengo

Atuações: Cirino marca o gol da vitória, César fecha o gol; notas de Goiás 0 x 1 Flamengo

Fla joga mal, sobretudo no 1° tempo, mas suporta a pressão esmeraldina com bela atuação de César. Cirino marca o gol da vitória depois de bela jogada de Alan Patrick e Guerrero

QUEBRA_PAG


Por: Hesley Menezes | Twitter: @_hesleymenezes

César: 9 – O Goiás deu um tremendo sufoco no 1° tempo ao time do Flamengo. E se não fomos pro vestiário já com o placar adverso, é porque tem um nome pra esse fator: César. O jovem goleiro rubro-negro, que vinha mostrando insegurança nos primeiros jogos substituindo Paulo Victor, fechou o gol, e garantiu o 0x0 do primeiro tempo, dando chance pro técnico fazer as substituições e melhorar a equipe. O dia era de César. Aos 44′ do 2° tempo, o belo passe enfiado pelo lateral esquerdo do Goiás achou Liniker se infiltrando na área e saindo na cara de César, que foi driblado, mas viu a bola carimbar a trave e a vitória garantida.

Ayrton: 2- Pior partida dele pelo Flamengo. Falhou na defesa e teve que ser substituído por Pará no intervalo. No ataque pouco produziu. Na defesa, não marcou ninguém. Marcelo jogou sobrecarregado tendo que cobrir seus espaços.

Marcelo: 6 – Mais uma partida passando confiança na zaga Rubro Negra, sempre mostrando seriedade. Foi firme e seguro. Fez o máximo que pôde para evitar as investidas do Goiás. Junto com seu parceiro de zaga, tirou bolas perigosas no jogo aéreo.

César Martins: 4,5 – Estava estreando pelo Flamengo e cometeu alguns erros. Porém compreensível, já que estava sem ritmo de jogo. Colocou o César na fogueira algumas vezes. Mas fez boas antecipações e pode ser o titular da defesa.


Jorge: 7,5 – Segue esbanjando qualidade e já mostra que não é apenas uma promessa. É o titular absoluto da lateral esquerda do Flamengo. Fechou bem o seu lado na defesa e soube o momento pra buscar a jogada no ataque. Tentou finalizar de longa distância, mas sem sucesso.

Pará: 6 – Entrou com a dura missão de frear as investidas perigosas do Goiás por aquele lado e conseguiu. Também achou brechas na defesa do Goiás e chegou bem em alguns momentos ao ataque.

Cáceres: 4 – Péssimo jogo do paraguaio. Muitos erros de passes no meio campo que deram contra ataque ao time esmeraldino.

Márcio Araújo: 4 – Desempenho parecido com o seu parceiro de meio campo. Muitos erros na faixa central do campo, e pouca ajuda ao ataque.

Canteros: 3 – A oscilação do argentino continua. Depois de fazer ótima partida contra o Grêmio, no maracanã, voltou a jogar mal. Pouco fez pelo time no ataque, tampouco ajudou na defesa. Saiu no intervalo.

Alan Patrick: 6 – Entrou no 2° tempo pra dar qualidade ao toque de bola no meio campo. Não que tenha sido exuberante, mas com apenas um toque simples e inteligente, deixou Guerrero em boas condições dar o passe decisivo para o gol do Fla.

Everton: 5 – Fez um bom jogo diante do nível da partida que o Flamengo fez hoje. Deu trabalho pelo lado esquerdo com muita correria.  Ajudou muito na recomposição.

Cirino: 7 – Sumido no 1° tempo, pouco acionado no 2°. Não vinha fazendo um bom jogo até os 26 minutos da etapa final, quando teve a única boa chance do Flamengo no jogo todo, e colocou a bola pra dentro, garantindo a vitória e os 3 pontos fora de casa.

Guerrero: 7 – Segurou a bola no ataque, prendeu os zagueiros, fez pivô, jogou aberto… Mais um bom jogo dentro das características do peruano. Na boa movimentação do camisa 9 do Mengão, ele recebeu a bola de Alan Patrick na intermediária de ataque e, com um toque sutil, deixou Marcelo Cirino na cara do gol pra fazer o gol da vitória. Decisivo mais uma vez.

Cristóvão Borges: 5 – Teve a semana inteira de treinos com portões fechados e esperava-se pelo menos um futebol mais vistoso. Antes de o jogo começar, ele explicou que os 3 volantes eram pra dar equilíbrio à equipe. Mas o que se viu em campo foi mais do mesmo: um bando correndo atrás da bola. Se César não tivesse fechado o gol, voltaríamos pro segundo tempo com no mínimo 3 gols em desvantagem. No enorme campo do Serra Dourada, o Flamengo não criou quase nada por onde o jogo tinha que fluir e onde o time tem sua melhor arma: a velocidade dos pontas. Everton e Cirino pouco foram acionados no esquema adotado pelo técnico.

20150726171624_617

O melhor do jogo: César se estica todo para salvar o Fla e garantir a vitória rubro-negra. (Foto: Flamengo Oficial)

 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA A GENTE NO TWITTER

About The Author

ANÚNCIO

PRINCIPAIS POSTS

ANÚNCIO

TV MRN

Loading...

Assine nossa Newsletter

ANÚNCIO

Ajude o Mengão!

Banner_300X300

ANÚNCIO

Siga-nos no Twitter

%d blogueiros gostam disto: