Uma das principais revistas de futebol do mundo, a inglesa Four Four Two, publicou hoje uma longa reportagem apresentando Vinicius Júnior aos seus leitores e discutindo a validade da especulada venda da jovem promessa rubro-negra ao Real Madri por uma cifra para lá de milionária. O texto original está disponível aqui, mas o MRN faz abaixo uma tradução livre para os leitores que não leem inglês.

“Vinícius Júnior: quem diabos é o jogador de 16 anos por quem o Real Madrid vai pagar 45 milhões de euros?

De acordo com a imprensa na Espanha, o acordo está fechado para levar a criança-maravilha brasileira do Flamengo para o Bernabeu no verão europeu de 2018 — e ele nem sequer jogou uma partida como profissional ainda

“Como você conseguiu ele tão barato?”. Um sorriso passou pelo rosto de Pep Guardiola. “Eu não sei”, ele respondeu. “Mas eu acho que agora ele seria caro.”

Ele estava falando, naturalmente, sobre Gabriel Jesus, e embora 27 milhões de libras dificilmente possam ser definidas como trocado, a pergunta do repórter parecia razoável. Ainda é cedo, mas com cifras de nove dígitos sendo especuladas para jogadores como Kylian Mbappé e Antoine Griezmann neste verão europeu, o Manchester City teria plena razão em ver o jovem brasileiro como uma senhora pechincha.


Podemos imaginar que um similar raciocínio esteja por trás da — ainda não formalizada mas já privadamente acordada — captura pelo Real Madrid da estrelinha do Flamengo Vinicius Júnior esta semana. Talvez seja uma leitura generosa, dada a propensão do clube espanhol de gastar primeiro e pensar depois, mas é a única que pode fazer sentido para o que é, na superfície, um negócio de virar a cabeça.

Para quem chegou agora, aqui está a brutal matemática do negócio: o Real vai pagar 45 milhões de euros por um jovem de 16 anos que só poderá se mudar para Madrid em julho de 2018, quando completar 18. Isso são 15 milhões a mais do que a multa rescisória do contrato — uma marca estimulada pelo interesse rival de, sim, o Barcelona. De acordo com o Globoesporte.com, dois outros pagamentos de 8 milhões de euros serão feitos ao próprio jogador e a seus representantes.

Ainda é cedo

Isso é muito, muito dinheiro por alguém que ainda não jogou uma partida de futebol profissional, e a desconexão entre preço e produto foi ilustrada perfeitamente na terça-feira. Enquanto os torcedores do Real liam sobre Vinicius no “Marca” — “dito e feito”, gritava a primeira página — e Zinedine Zidane driblava perguntas sobre a transferência, o jogador chegava ao Centro de Treinamento Ninho do Urubu, do Flamengo, para o primeiro treino da sua vida com o time profissional. Provavelmente, vai levar algumas semanas antes que eles seja considerado pronto para um lugar no banco de reservas.

O Real, então, deu um all-in no potencial do jogador (como se chama uma aposta no pôquer na qual o jogador aposta todo o seu dinheiro numa única jogada). Por sorte, há muito potencial no que diz respeito a Vinicius. O adolescente é visto como um futuro astro desde que chegou ao Flamengo em 2010, deslumbrando na sua trajetória pelas diferentes categorias de base e se estabelecendo como uma das promessas mais atraentes do Brasil.

Sua habilidade esteve à mostra para todos verem no Sul-Americano sub-17 no início deste ano. Vinicius foi o protagonista da seleção, assombrando os fãs no Chile com seu repertório, sua intensidade e sua frieza de matador dentro da área.

Ele terminou o campeonato como artilheiro com sete gols, mas foram seis segundos de exibição de habilidade contra o Paraguai que realmente ficaram na memória: ele deu chapéus em três adversários rapidamente, levando o narrador do Sportv a uma erupção de encantamento.

Superclásico

Esse drible foi tipo de seu estilo ousado e não causou nenhuma surpresa em seu primeiro treinador, Cacau. “Ele fazia isso o tempo todo”, ele disse à Globo. “Esse atrevimento estava lá desde o início. Os outros garotos chamavam ele de Robinho e pediam autógrafos de brincadeira. Era muito engraçado.”

Agora ele dá autógrafos de verdade, e seu potencial de estrela se expandiu como um balão desde que os principais clubes da Europa começaram a se interessar nele. Houve uma sondagem do Manchester United no ano passado. (“As conversas não avançaram”, segundo afirmou o ex-presidente do Fla Kleber Leite) e o Barcelona esteve tão interessado que Neymar — um jogador com quem Vinicius compartilha alguns traços no estilo de futebol — tentou interceder informalmente pelo seu clube.

Mas foi o Real quem venceu, e o Real agora tem que ser paciente — porque, por enquanto, o crescimento de Vinicius está amarrado ao Flamengo. A expectativa é que ele assine um novo contrato com o clube, e, como parte do nascente programa de aproveitamento da base “Pratas do Ninho”, seja inserido no time principal nos próximos meses — mesmo que haja uma fila considerável de atacantes disputando uma vaga no clube.

Figuras-chave na equipe do Rio de Janeiro estão claramente excitadas com a perspectiva de que ele corresponda à oportunidade. “Seria tolo dizer que um jovem de 16 anos está pronto, mas ele foi realmente bem nas categorias de base”, disse o técnico Zé Ricardo na semana passada. “O potencial dele é enorme.” O diretor de Futebol Rodrigo Caetano foi semelhantemente efusivo nos seus elogios: “Esse menino realmente tem um talento imenso”.

Pode vingar ou não

Fora do clube, entretanto, houve pedidos de cautela. A máquina de hype certamente tem um histórico de mastigar jovens talentos brasileiros; para cada Neymar, há um Victor Andrade, tratado como deus pela geração YouTube durante sua ascensão pelas categorias de base do Santos mas agora no ostracismo da Segunda Divisão da Alemanha.

Centenas de outros nem sequer chegam a isso, e enquanto Vinicius, por todos os relatos, tem a cabeça no lugar, aqueles próximos a ele vão ter que ficar alertas à possibilidade de que uma etiqueta com um preço tão grande acabe se tornando um peso para ele.

O técnico do Brasil sub-17, Carlos Amadeu, está entre aqueles que soam o alerta. “Ele é uma promessa, mas não devemos exagerar”, ele disse recentemente. “É um bom menino, mas ainda tem muitos erros a cometer e eu espero que as pessoas tenham paciência com ele. Se ele conseguir se manter focado apesar de todo o glamour que o cerca, ele pode chegar a um nível realmente alto.”

Zé Ricardo, ao menos, parece reconhecer a responsabilidade do Flamengo nos dois próximos anos, dizendo que espera que Vinicius possa “se desenvolver naturalmente aqui conosco”.

Vinicius vai valer a aposta que está sendo feita nele? Zidane, ou quem quer que esteja treinando o Real Madrid daqui a três anos, vai rir quando repórteres descreverem a cifra de 45 milhões de euros como uma pechincha? Só o tempo dirá. Porque até no contexto de quantias pagas por grandes transferências atualmente e descoberta precoce de talento, um negócio como esse é inédito.”

 
 
O que você pensa sobre isso?


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.