Tensão, faltas demasiadas, reclamações, torcida pulsante e virada no placar. O primeiro jogo da decisão da Copa Sul-Americana teve todos os ingredientes de uma grande final. Nesta quarta-feira (6), o Independiente derrotou o Flamengo, por 2 a 1, de virada, em Avellaneda, na Argentina.

O Rubro-Negro abriu o placar com com Réver, dando a impressão de que conquistaria um daqueles resultados improváveis. No entanto, os argentinos contaram com o apoio de sua vibrante torcida para virar o marcador com Gigliotti e Meza. O resultado coloca o ‘Rei de Copas’ a um empate do seu segundo título da competição. O Flamengo, por sua vez, precisa de uma vitória por dois gols de diferença para conquistar o título no tempo normal. Caso o triunfo venha pela vantagem mínima, o título será definido na prorrogação e pênaltis. 

A partida de volta será disputada na próxima quarta-feira (13), no Maracanã, às 21h45 (de Brasília). Todos os ingressos colocados à disposição da Nação Rubro-Negra foram comercializados.

O jogo

Como já era esperado, Independiente e Flamengo fizeram um início de jogo bastante equilibrado em Avellaneda. O Rubro-Negro chamou para si a responsabilidade, e conseguiu manter a posse de bola em seu campo ofensivo nos primeiros minutos. Embora faltasse agressividade, o Flamengo mantinha o adversário sempre atrás da bola. Aos sete minutos, enquanto tentava progredir pelo setor esquerdo, Lucas Paquetá foi derrubado, e a infração foi assinalada. Trauco cobrou a falta na área, e o capitão Réver subiu muito alto, inaugurando o placar em Buenos Aires, aos oito minutos. 

O tento rubro-negro abalou a equipe da casa por alguns momentos, mas logo os ‘Diabos Vermelhos’ retomaram a pressão. O Independiente descobriu em Trauco o ponto frágil da defesa rubro-negra. Desta forma, o time argentino cresceu na partida, valendo-se principalmente de jogadas em cima do lateral peruano. O Flamengo, por sua vez, estava pronto para contra-atacar. No entanto, não o fez com eficiência quando teve oportunidade. Com o meio-campo pouco produtivo, os lançamentos da defesa para o ataque foi o caminho encontrado pelo time carioca.

Com a torcida inflamada, o time argentino aumentou o ímpeto ofensivo. As bolas aéreas se intensificaram, passando a exigir mais atenção da zaga flamenguista. William Arão evitou o empate no minuto 21, quando Sanchez Miño apareceu com perigo na área tentando cabecear. O goleiro César apareceu com uma bela defesa na falta cobrada por Gastón Silva. Completamente exposto, o Mais Querido não conseguia diminuir a pressão dos anfitriões e tampouco ameaçar a meta defendida por Campaña.

Após tanto bombardeio, o Independiente conseguiu o empate. Aos 28 minutos, no primeiro contra-ataque dos argentinos, Meza enfiou linda bola para Gigliotti, que ganhou da marcação carioca e chutou no canto esquerdo de César. Depois do placar igualado, o Independiente continuou impondo seu ritmo na partida, mas o Rubro-Negro segurou o empate até o intervalo.

As equipes voltaram para o segundo tempo sem modificações. Novamente os comandados de Reinaldo Rueda largaram melhor, chegando ao ataque logo no primeiro lance, em tabela de Trauco e Vizeu. Mesmo tendo a bola, o Flamengo apresentava dificuldades de criação, enquanto o seu adversário, sem entrar em desespero, fazia uma boa marcação. Entretanto, os donos da casa não se restringiram ao setor defensivo.

Livre de marcação, Ezequiel Barco passou como quis por William Arão e cruzou para Maximiliano Meza acertar um chute de raríssima felicidade, virando o placar. Em desvantagem, o Flamengo foi obrigado a acelerar o jogo, mas não obteve sucesso. O técnico Reinaldo Rueda não demorou para mexer em sua equipe. Everton entrou no lugar de Lucas Paquetá, enquanto Diego, desgastado pela maratona de jogos, saiu para entrada de Vinicius Junior.

A entrada dos dois atacantes aumentou o poderio ofensivo rubro-negro, mas apesar da maior posse de bola e agressividade do ataque, poucas chances reais foram criadas. Sendo assim, a equipe carioca sofreu a primeira derrota na Copa Sul-Americana 2017. 

Ficha Técnica

Final da Copa Sul-Americana / Jogo de ida

Independiente 2 x 1 Flamengo

Data: 06 de dezembro de 2017

Local: Estádio Libertadores de América, em Avellaneda, Buenos Aires, Argentina.

Independiente: Campaña; Bustos, Alan Franco (Amorebieta) , Gastón Silva e Tagliafico; Diego Rodriguez e Sánchez Miño; Ezequiel Barco, Maxi Meza (Domingo) e Benítez (Juan Martínez); Gigliotti.

Flamengo: César; Pará, Réver, Juan e Miguel Trauco; Willian Arão e Cuéllar; Éverton Ribeiro, Diego (Vinicius Junior) e Lucas Paquetá (Everton); Felipe Vizeu.

Árbitro: Mario Diaz de Vivar (PAR)

Cartões amarelos: Amorebieta, Bustos e Tagliafico (IND); Diego (FLA).

Gols: 0-1, Réver (8’/1º) || 1-1, Gigliotti (28’/1º) || 2-1, Meza (8’/2º).

Fotos: Gilvan de Souza / Flamengo