O CEO da CSM, empresa aliada ao Flamengo no processo de compra da concessão do Maracanã, disse em entrevista à revista “Época” que o modelo proposto ao clube prevê que ele seja “dono” das receitas ligadas a jogos de futebol.

– O modelo que temos discutido com o Flamengo é o clube ser dono das receitas ligadas ao jogo de futebol. Se o clube é dono do conteúdo, ele precisa ter as receitas do futebol. Bilheterias, tudo que acontece dentro do jogo que gera receita. Isso até hoje não aconteceu e que no nosso caso vai acontecer. O clube é dono do evento dele – disse Carlos Eduardo Caruso Ferreira.

Ferreira disse que a ideia é manter o Flamengo satisfeito para que o clube desista da ideia de construir um estádio próprio e passe a mandar todos os seus jogos no Maracanã pelos próximos 32 anos, prazo da concessão.

– Se a gente conseguir finalizar a compra do consórcio da maneira como a gente propôs, não haverá mais necessidade de o Flamengo procurar construir outro estádio. Essa questão é bastante simples. Uma vez que o Flamengo está com situação equacionada com o Maracanã, ele não precisa de outro lugar para jogar. O Maracanã é viável desde que você tenha os clubes de futebol num acordo harmonizado, ou seja, que a gente tenha uma situação que os clubes estão felizes de jogar a maior parte do tempo no Maracanã. Isso é muito importante porque a gente tem de lembrar que o Maracanã é um estádio de futebol. O core business do Maracanã é o futebol. Mesmo que boa parte da receita não venha do futebol, e não tem de vir mesmo, se você tiver situação de conflito ou instabilidade com os clubes, todo o entorno sofre – afirmou.

O CEO salientou que o fato de o consórcio formado com a GL Events e a Amsterdam Arenas dispor do capital social de R$ 78 milhões exigido na licitação de 2013 é um trunfo – na segunda-feira, o MRN publicou matéria mostrando que o grupo rival, formado por Lagardère e BWA, não cumpre essa condição do edital.


– Absolutamente todos os pontos nós atendemos com o nosso consórcio. Não tem nenhum ponto que a gente deixa de atender. Estamos falando de R$ 78 milhões. Nós temos – disse ele.

O que você pensa sobre isso?


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.