O Flamengo assinou uma importante parceria com o Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro (IORJ), com a finalidade de prestar auxílio especializado para todos os atletas olímpicos do clube.

Com o acordo, cerca de 700 atletas olímpicos do Centro Unificado de Identificação e Desenvolvimento de Atleta de Rendimento, o CUIDAR, instituto de atendimento clínico e desenvolvimento de metodologias científica, serão contemplados. O projeto é tocado pela gerente de Ciências do Esporte do Flamengo, Izabel Rohlfs e pelo Dr. Gustavo Bonfadini, coordenador do projeto pelo IORJ, com a ajuda de seus sócios, os médicos Nelson Sabrosa, Almyr Sabrosa e Renato Patuzzo.

O IORJ possui equipamentos de última geração para exames, consultas ambulatoriais e de emergência e até mesmo cirurgias e alguns dos maiores especialistas brasileiros na área. Com um centro cirúrgico próprio, garante segurança e conforto nas intervenções cirúrgicas.

Ao site oficial do Flamengo, Izabel Rohlfs afirmou que a parceria é uma ação inovadora no esporte de alto rendimento, uma vez que o IORJ traz uma maior saúde visual para o clube e que permite melhor desempenho esportivo e qualidade de vida dos atletas.

“É algo muito atual e inovador para um clube que busca excelência no esporte. Estamos saindo na frente com certeza”, afirma.


Paciente sendo atendido no Instituto. Foto: Iorj.med.br


 

O sócio-conselheiro Bruno Barki, um dos idealizadores da parceria, também foi ouvido pela reportagem do site oficial no anúncio da parceria.

“O Almyr é meu amigo de muitos anos e tem diversos projetos muito legais. Conversando com ele, pensamos em fazer um projeto juntos unindo a excelência na oftalmologia deles com uma das principais base de atletas do Brasil em esportes olímpicos. Com o material humano que o Flamengo oferece e a qualidade do trabalho do IORJ, tem tudo para acontecer um crescimento dos atletas. Também envolve uma questão humanitária, pois muitos são de baixa renda e não têm acompanhamento desde criança. Podendo ter esse tratamento e aumentar o rendimento, será positivo para todas as partes”, explicou.

Ao MRN, Barki revelou sua satisfação em ajudar o Flamengo mais uma vez: “Não é o primeiro grande parceiro que trago para o Flamengo. Importante destacar que a parceria com o IORJ proporcionará aos atletas rubro-negros um atendimento oftalmológico de primeiro mundo e sem qualquer custo. Meu incentivo é ver o Flamengo crescer e se desenvolvendo em todas as áreas”.

 

Futebol deve ser contemplado mais adiante

A reportagem bateu um papo com o oftalmologista Almyr Sabrosa para de entender melhor o nível de atuação do IORJ no Flamengo, que neste primeiro momento atuará apenas dentro do âmbito do CUIDAR, na Gávea, porém, mirando no horizonte o Ninho do Urubu.

Rubro-negro fanático, Sabrosa não esconde a satisfação de uma realização que vai bem mais além da esfera profissional: “Essa parceria é um orgulho muito grande para mim. Meu pai é benemérito do Flamengo e meu irmão foi atleta do polo aquático. É uma sensação muito especial poder ajudar o clube através do Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro”, festeja o médico.

Como surgiu o interesse de investir no Flamengo?

Surgiu mesmo da união das nossas duas paixões. Todos os médicos aqui são flamenguistas fanáticos. Outro ponto foi criar algo pioneiro aqui no Brasil. Estamos avaliando todo o esporte olímpico do Flamengo. A gente sabe, pela experiência clínica, e também pela literatura médica, é provável ter uma faixa de 20% a 30% das pessoas têm um déficit visual que ainda não sabem, e que precisa ser detectado ainda mais precisamente em um atleta de alto rendimento.

E quais são os principais problemas detectados?

Nós vamos fazer exames completos. Vamos encontrar desde erros refração, como miopia, astigmatismo e hipermetropia até problemas mais graves, como glaucoma.

Como será a implementação?

Vamos começar primeiro este processo de avaliação, os exames oftalmológicos em cerca de 700 atletas. Depois vamos começar a avaliar a performance visual deles, que é um trabalho mais à frente. Inclusive vamos pesquisar e desenvolver tecnologias.

O Flamengo vai arcar com algum custo?

Custo zero para o Flamengo. A contrapartida para o clube é muito interessante. E o Instituto também quer desenvolver as pesquisas e inaugurar uma nova frente na medicina esportiva. Aqui no Brasil não há nada parecido. O desenvolvimento da melhora da performance visual dos atletas vai contribuir para a performance de 700 atletas. Com todos os exames de detecção, o tratamento e acompanhamento especiais, além das intervenções, o custo seria bastante alto para o clube.

Essa parceria pode ser estendida para o futebol?

Com certeza. Esse é o nosso objetivo. Avaliando a performance, a qualidade visual. É interessante destacar que o IORJ também é uma escola. Temos interesses acadêmicos no desenvolvimento da oftalmologia no âmbito do esporte de alto rendimento. Dentro do CUIDAR temos essa estrutura de desenvolvimento científico.

 

Conheça mais sobre o Instituto Oftalmológico do Rio de Janeiro

Site: iorj.med.br
Telefones: SAC: 21 3717-0490 – CONSULTA 21 99646-1009
Unidade Centro:
Rua Sete de Setembro, N.43 – 5 andar-RJ
Segunda à sexta 8h – 19h
Unidade Gamboa:
Rua da Gamboa N.303– RJ
Segunda à sexta 8h – 17h e sábados 8h-12h
Facebook: facebook.com/InstitutoOftalmologiaRioDeJaneiro

 
Imagem destacada no post e nas redes sociais: Foto: flamengo.com.br

 


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN
 
Outra forma de ajudar este projeto:
Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.