Com o final da Taça Guanabara, o Flamengo direcionou o foco para a próxima quarta-feira (08), quando o clube inicia a sua 13ª participação na Libertadores. A aguardada estreia contra o San Lorenzo acontece no Maracanã, e marca a volta do Rubro-Negro ao estádio, lugar onde não atua desde novembro quando venceu o Santos pelo Campeonato Brasileiro, e garantiu a vaga na fase de grupos da competição.



Para retornar ao maior palco do futebol mundial, o Flamengo entrou em acordo com a Concessionária Maracanã S.A, que administra o estádio Mário Filho. O acerto é pontual e não tem nenhuma relação com o processo de negociação de concessão do estádio que está em andamento. O Maracanã estava em absoluto estado de abandono, devido ao imbróglio envolvendo Comitê Rio 2016, Governo do Estado e Odebrecht. Estima-se que o Rubro-Negro tenha investido R$ 2 milhões para ter o estádio a sua disposição no jogo de estreia.

A história mostra que o investimento da diretoria rubro-negra pode ser um bom negócio não só financeiramente. O Flamengo debutou em Libertadores apenas duas vezes no Maracanã, em 1984 contra o Santos, e em 2010, diante da Universidad Católica (CHI). Justamente nessas duas partidas o Mais Querido conquistou suas únicas vitórias em estreias.  A expectativa é para que a escrita seja mantida no duelo contra o San Lorenzo. Se depender da torcida, isto ocorrerá. Até o final da noite deste domingo (05), 43 mil ingressos haviam sido comercializados pela internet, tornando-se assim o maior público do Flamengo no estádio em estreias de Libertadores.

1981 – Atlético-MG 2×2 Flamengo

Em sua primeira participação na Copa Libertadores da América, o Flamengo estreou diante de um conhecido e poderoso rival, o Atlético-MG, com quem decidiu e venceu o Campeonato Brasileiro do ano anterior. Jogando no Mineirão para um público de mais de 63 mil pessoas, o Galo saiu na frente com um gol de falta marcado por Éder, aos 28 minutos do primeiro tempo.

Contando com a contribuição do goleiro Cantarele, Éder, novamente de falta, ampliou aos 18 minutos da etapa complementar. A massa atleticana já comemorava a vitória, mas valente, o Flamengo correu atrás e conseguiu evitar a derrota em sua primeira partida na competição mais importante do continente. Após receber um belo passe de Zico, Nunes diminuiu aos vinte, e o zagueiro Marinho empatou aos 40 minutos dando números finais à partida.

Time: Cantarele, Leandro, Marinho, Mozer, Júnior, Vitor, Andrade (Fumanchu, depois Figueiredo), Zico, Tita, Nunes e Baroninho. Técnico: Dino Sani.

1982 – Peñarol 1×0 Flamengo

Campeão da edição anterior, o Rubro-Negro avançou direto para a fase semifinal, que na época era um triangular com jogos de ida e volta, formado entre o melhor colocado de cada chave. O Flamengo ficou ao lado do Peñarol (URU), que na primeira fase passou por São Paulo, Grêmio e Defensor Sporting, e River Plate (ARG), que deixou para trás o The Strongest, Jorge Wilstermann e Boca Juniors.

Pouco mais de 53 mil pessoas estiveram no estádio Centenário, em Montevidéu, para acompanhar o duelo do time uruguaio com campeão da Libertadores. O Peñarol fez valer o seu mando de campo e derrotou o Flamengo por 1 a 0,  com um gol de cabeça marcado por Vargas, aos 20 minutos do segundo tempo, após cobrança de falta de Jair, e uma saída atrapalhada de Cantarele.

Time: Cantarele, Leandro, Figueiredo, Marinho, Júnior, Vitor (Peu), Adilio, Zico, Wilsinho (Popéia), Nunes e Lico. Técnico: Paulo César Carpegiani.

1983- Grêmio 1×1 Flamengo

O campeão brasileiro de 1982, e que viria a conquistar o terceiro título nacional três meses depois deste duelo, foi até o estádio Olímpico, em Porto Alegre, para enfrentar o Grêmio, fazendo assim a sua terceira estreia em Libertadores fora de casa. O Flamengo saiu na frente com uma pintura do atacante Baltazar, conhecido como o “artilheiro de Deus”. O Grêmio empatou com o uruguaio De León, aos 34 minutos da etapa final. Confira os melhores momentos.

Time: Raul, Leandro, Figueiredo, Marinho, Ademar, Andrade, Adílio, Zico, Robertinho (Edson), Baltazar e Lico.
Técnico: Paulo César Carpegiani.

1984- Flamengo 4×1 Santos

Pela primeira vez o Flamengo estreava em casa na Libertadores. Pouco mais de 37 mil pessoas foram ao Maracanã prestigiar o reencontro entre as equipes que decidiram o Campeonato Brasileiro do ano anterior. Assim como na competição nacional, o Rubro-Negro levou a melhor. Mozer, atual gerente de futebol do Flamengo, marcou dois golaços na goleada rubro-negra sobre o Santos.

Time: Fillol, Leandro, Figueiredo, Mozer, Júnior, Andrade, Adilio, Tita, Lúcio, Nunes e João Paulo (Lico). Técnico: Cláudio Garcia.

1991- Flamengo 1×1 Corinthians 

A primeira rodada do Grupo 3 da Libertadores de 1991 colocou frente a frente os dois campeões nacionais brasileiros de 1990. O Flamengo, vencedor da Copa do Brasil, e Corinthians, campeão brasileiro, fizeram um equilibrado duelo no estádio José Frageli, onde hoje está localizada a Arena Pantanal. Marcelinho abriu a contagem para o Flamengo, mas o Corinthians empatou com Fabinho no final da partida.

Time: Zé Carlos, Ailton, Adilson, Rogério, Piá, Júnior, Charles Guerreiro, Toninho, Marcelinho, Paulo Cesar (Alcindo) e Nélio (Fabinho). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

1993- Internacional 0x0 Flamengo 

Mais uma estreia rubro-negra na Libertadores aconteceu em Porto Alegre, desta vez no Beira Rio, e novamente com empate. O Flamengo entrou na competição como campeão brasileiro, já o Internacional vinha da conquista da Copa do Brasil. A primeira vitória do Flamengo na Libertadores deste ano aconteceu apenas na terceira rodada, contra o Atlético Nacional, por 1 a 0, em Medellín.

Time: Gilmar; Fabinho, Júnior Baiano, Rogério e Piá; Marquinhos, Júnior, Nélio e Marcelinho; Renato Gaúcho e Nílson. Técnico: Carlinhos.

2002 – Once Caldas 1×0 Flamengo 

A pior participação do Flamengo na Libertadores começou com uma derrota fora de casa. O Mais Querido perdeu para Once Caldas por 1 a 0, no estádio Palogrande, em Manizales (COL). O Rubro-Negro se credenciou para disputar a competição internacional ao vencer a Copa dos Campeões, em 2001.

Time: Clemer, Maurinho, Fernando, Valney, Anderson, Leandro Ávila, Jorginho (Roma), Leonardo (Rocha), Felipe Melo, Andrezinho (Tuta) e Leandro Machado. Técnico: João Carlos.

2007-  Real Potosí 2×2 Flamengo

Um empate heroico! Assim podemos definir o resultado obtido pelo Flamengo em sua primeira partida na Libertadores de 2007. O Mais Querido não jogou apenas contra o Real Potosí, e sim contra a altitude boliviana. Os jogadores rubro-negro mal se aguentam em pé. Renato Augusto, Moisés e Paulinho precisaram de balão de oxigênio para aguentarem até o final da partida. Depois de sair pendendo por 2 a 0, o time comandado por Ney Franco buscou o empate na etapa final. Roni e Obina marcaram para o Fla.

Time: Bruno, Moisés, Thiago Gosling (Juninho Paulista), Ronaldo Angelim, Léo Moura, Paulinho, Claiton, Renato, Renato Augusto, Juan (Roni) e Obina (Souza). Técnico: Ney Franco.

2008- Coronel Bolognesi 0x0 Flamengo

Terceiro colocado no Campeonato Brasileiro de 2007, o Rubro-Negro estreou sem gols na Libertadores do ano seguinte. Sob o comando de Joel Santana, o Flamengo empatou em 0 a 0 com o Coronel Bolognesi, no estádio Jorge Basadre, em Tacna, no Peru. Foi o sexto empate do Rubro-Negro em estreias da principal competição do continente.

Time: Bruno, Léo Moura, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim, Juan, Jaílton, Jonatas, Ibson, Toró (Kléberson), Diego Tardelli (Obina) e Souza (Marcinho). Técnico: Joel Santana.

2010- Flamengo 2×0 Universidad Católica 

Com uma atuação de gala, Léo Moura comandou a vitória do Flamengo por 2 a 0 sobre a Universidad Católica. O lateral-esquerdo marcou um belo gol de falta na primeira etapa, e no segundo tempo deu a assistência para o gol de Adriano. Esta foi a segunda estreia do Flamengo com vitória. O público presente no Maracanã foi 30.930 torcedores.

Time: Marcelo Lomba, Léo Moura (Everton Silva), Álvaro, Fabrício, Juan, Toró, Willians, Kléberson, Vinícius Pacheco (Fernando), Vágner Love (Petkovic) e Adriano. Técnico: Andrade.

2012- Real Potosí 2×1 Flamengo

Cinco anos após o heroico empate com o Real Potosí, o Flamengo voltou à Bolívia para enfrentar o mesmo adversário. Desta vez, o confronto valia vaga no Grupo 2, que já contava com Lanús (ARG), Emelec (EQU) e Olimpia (PAR). O Rubro-Negro saiu na frente com gol marcado por Luiz Antônio, mas o time de Vanderlei Luxemburgo não conseguiu segurar a vantagem e sofreu a virada. No jogo de volta, no Engenhão, a vitória por 2 a 0 garantiu o Flamengo na fase de grupos da competição.

Time: Felipe, Léo Moura, Welinton, David, Júnior César, Aírton (Bottinelli), Willians (Camacho), Luiz Antônio, Renato, Ronaldinho e Deivid (Negueba). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

2014- León 2×1 Flamengo

A Libertadores de 2014 começou para o Flamengo da mesma forma que viria terminar, com derrota para o León (MEX). O time mexicano saiu na frente com um gol de pênalti. Cáceres empatou para o Flamengo ainda no primeiro tempo, mas Arizala garantiu o triunfo dos donos da casa.

Time: Felipe, Léo Moura, Wallace, Samir, André Santos, Amaral, Cáceres, Elano (Muralha), Lucas Mugni (Alecsandro), Éverton (Paulinho) e Hernane. Técnico: Jayme de Almeida.

 


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN


Outra forma de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.


Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!