Pós-jogo futebol

Buscando se recuperar da derrota no último fim de semana, em Brasília, o Flamengo viajou até Florianópolis para enfrentar o Figueirense, no Orlando Scarpelli. O duelo aconteceu neste domingo (12) e foi válida pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A.



Após deixar o G4, na rodada passada, o Mengo tinha a expectativa de alcançar uma boa vitória e voltar a zona de classificação para a Libertadores. Com a bola rolando, porém, o time carioca não conseguiu superar o goleiro Gatito Fernández e perdeu por 1 a 0.

Boas oportunidade e castigo no fim

Jogando fora de seus domínios, o time rubro-negro começou a partida de maneira tímida e se arriscando pouco no ataque. Sem conseguir penetrar dentro da área adversária, sobrou para o Mais Querido do Brasil investir nos chutes de longa distância.

Rodinei, A. Patrick e W. Arão tentaram surpreender o goleiro da equipe de Florianópolis e por pouco não balançaram as redes adversárias.

Apesar das tentativas, quem teve a melhor oportunidade para inaugurar o marcador foi o garoto F. Vizeu. Em uma das poucas vezes em que a equipe conseguiu trabalhar a jogada e entrar na área do Figueira, o centro-avante bateu de canhota e o goleiro salvou com as pontas dos dedos.

Mas, como a máxima futebolística diz que quem não faz leva, o Figueirense, já no fim do primeiro tempo, abriu o placar no Orlando Scarpelli. A saída do estrante Rafael Vaz para dar combate mais adiantado acabou deixando um grande espaço para o atacante Rafael Moura, que recebeu livre e soltou a bomba para fazer um golaço.

Time tenta, mas Gatito impede empate

Para tentar melhorar a transição da defesa para o ataque, o técnico Zé Ricardo promoveu a entrada de Mancuello no lugar de M. Araújo. A alteração deixou a equipe mais ofensiva e, consequentemente, passou a criar mais oportunidades.

Assim como em outros confrontos, o responsável por articular as principais jogadas era o meia A. Patrick. Em duas dela, o camisa 19 resolveu arriscar para o gol e, nas duas vezes, parou no goleiro do Alvinegro. Em tarde inspirada, Gatito operou vários milagres ao longo dos 90 minutos e pode ser considerado o melhor em campo.

Para coroar a boa atuação, o arqueiro ainda apareceu mais uma vez, no fim da segunda etapa, para evitar o empate do Fla. Na jogada, A. Patrick cobrou uma falta e botou a bola na cabeça de F. Vizeu. O atacante acertou uma bela e forte cabeçada. No entanto, o goleiro adversário espalmou a redonda para escanteio e garantiu o triunfo do Figueirense.

Próximo confronto

Com a derrota, o Flamengo permaneceu com 10 pontos conquistados em sete rodadas e caiu para sexta colocação na tabela de classificação. Agora, o Rubro-Negro viaja para Minas Gerais, onde enfrenta o Cruzeiro, na próxima quarta-feira (15), no Mineirão.

Ficha Técnica

Figueirense 1 x 0 Flamengo (Rafael Moura)

Data: 12 de junho de 2016

Local: Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)

Escalação do Flamengo: A. Muralha, Rodinei, Léo Duarte, Rafael Vaz e Jorge; M. Araújo (Mancuello), W. Arão e A. Patrick; Everton (M. Cirino), Ederson (Gabriel) e F. Vizeu; Técnico: Zé Ricardo


Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden (RS), auxiliado por Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Júnior (RS)

Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!