Se dentro de campo o Flamengo perdeu o título da Taça Guanabara para o Fluminense, nos borderôs o clube também ficou em segundo lugar na arrecadação, apesar de ter sido o responsável pela maior renda bruta da primeira fase do Campeonato Carioca. Isso porque, de 10% em 10%, a Ferj superou meio milhão arrecadado só com as bilheterias da Taça Guanabara, enquanto o Flamengo, apesar de ter sido o único clube grande a conseguir lucro com o público neste início de Campeonato Carioca, não chegou aos R$ 500 mil.

Com todos os borderôs computados, a Ferj teve uma arrecadação total de R$ 505.505. A federação cobra 10% apenas das partidas que envolvam clubes grandes, e mesmo em jogos no qual os clubes têm que pagar para jogar. O Flamengo teve lucro em cinco partidas, inclusive a final de ontem (na qual lucrou R$ 176.608,05), e prejuízo em outras duas, inclusive a semifinal contra o Vasco, na qual pagou cerca de R$ 12 mil para jogar. No total, o rubro-negro arrecadou R$ 490.967 em bilheteria com os sete jogos do Carioca – menos do que os R$ 548 mil que embolsou numa única partida da Primeira Liga, contra o Grêmio.

Para os outros grandes, a situação é bem pior. Todos terminaram a Taça Guanabara no vermelho em matéria de arrecadação com bilheteria. Quem teve o maior déficit foi o Botafogo, que pagou quase R$ 600 mil para as cinco partidas que disputou. Mesmo arrecadando R$ 183 mil na final, o Fluminense teve o segundo maior rombo, de mais de R$ 207 mil. O Vasco pagou mais de R$ 160 mil para jogar a Taça Guanabara. Somados, os três tiveram prejuízo de pouco menos de R$ 1 milhão.

Veja a tabela de arrecadação:

 
 
O que você pensa sobre isso?


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.