Daiana Azevedo está nos últimos dias da faculdade de administração. Ela estuda na PUC-Rio e, como todos os universitários, precisava apresentar uma monografia. Apaixonada por esportes, rubro-negra fanática e com forte interesse acadêmico no pensamento de Max Weber, jurista e economista alemão considerado também o pai da Sociologia, Daiana não pensou duas vezes em colocar tudo isso na ponta do lápis e tecer paralelos entre a Teoria da Burocracia de Weber com a revolução administrativa que vem transformando o Flamengo em referência administrativa no Brasil, campo minado para iniciativas de gestão responsável e ética nas relações comerciais.

Assim como toda a torcida flamenga, a estudante aguarda ansiosamente que o bom momento na gestão do clube tenha reflexo nos resultados dentro do campo de futebol. A monografia já tem data marcada para ser apresentada à banca da PUC e logo a seguir será disponibilizada na internet para o público interessado.

Recebemos Daiana para um papo aqui no Mundo Rubro Negro e saber mais dessa história. E no rodapé da entrevista colocamos links interessantes. Boa leitura!

 

Daiana, você estuda na PUC. Qual seu curso e de onde surgiu a ideia de fazer uma monografia sobre o Flamengo?

Faço Administração de Empresas na PUC e me formo agora em julho. Inicialmente, eu não sabia do que falar. Aí eu tive a felicidade de bater um papo com um professor da própria universidade. Expus para ele a minha paixão por esportes, principalmente pelo futebol e pelo Flamengo. Como o Flamengo estava/está em evidência com o processo de profissionalização e modernização da gestão, ele sugeriu falar do clube e eu, prontamente, aceitei.

 

Do que trata, especificadamente a monografia?

Esse trabalho analisa o processo de profissionalização/modernização na parte estrutural/organizacional. Desde a chegada do Bandeira o que se ouve é muito mais sobre a parte financeira, pagamento das dívidas, aumento das receitas, etc. Então, esse trabalho procurou analisar se esse processo estava sendo instaurando em outras áreas do clube, especificadamente na parte organizacional, estrutural. Além disso, esse trabalho faz uma análise de como era a gestão antes e depois da chegada do Bandeira.

 

Quais foram as dificuldades que você enfrentou até concluir o trabalho?

A dificuldade inicial é você encontrar pessoas ligadas ao clube que te ajude com informações, que apresente dirigentes, indique opções de leituras, estabelecendo um elo seu com a instituição. Graças a Deus eu não tive tanta dificuldade assim (risos)! A outra dificuldade é a de validar as informações, ter referências de que aquilo é verdade. Então, eu não poderia simplesmente usar aquilo que eu lia ou ouvia, eu tinha que confrontar as informações, verificar a validade das informações mesmo tendo muito conhecimento sobre o tema. Buscar fontes confiáveis, até porque ainda não temos muita literatura sobre o tema e a nossa maior fonte de informação é a mídia.

(Imagem de domínio público)

(Imagem de domínio público)

 

O Flamengo te ajudou na pesquisa? Como foi o processo?

Eu tive a sorte de conhecer um jogador do clube na mesma época  em que decidi fazer um estudo sobre o clube. Bati um papo com ele e ele aceitou me ajudar e me apresentou a outro profissional do clube; paralelamente a isso, fazendo pesquisa para a monografia, encontrei o blog Mundo Rubro Negro que publicava informações relevantes e verídicas para o meu estudo. Então, mandei um e-mail contando a ideia que eu tinha e o Diogo Almeida (fundador e editor-chefe do MRN) me respondeu interessado no projeto e que também se prontificou a me ajudar. Diogo também me apresentou a outra pessoa ligada ao clube que me ajudou muito. A partir de então, a rede de contatos que eu precisava estava formada.

 

Pode nos falar mais a respeito da monografia? Um resumo para os leitores. E quem tiver interesse de ler o trabalho completo, você pode disponibilizar?

A monografia teve como foco de estudo analisar as mudanças administrativas feitas com a chegada da gestão Bandeira usando como base uma teoria administrativa: Teoria da Burocracia de Weber. Há muito tempo o nosso futebol vem clamando por mudanças e hoje chegamos a um ponto em que: moderniza ou fechas as portas. Então, esse trabalho contextualiza a situação em que estão os clubes do Brasil, fala da importância da profissionalização dos clubes dando como exemplos Barcelona e Real Madrid e evidencia os ganhos que o Flamengo vem obtendo desde a chegada de Eduardo Bandeira de Mello. Ganhos esses que tornou o Clube de Regatas do Flamengo uma referência.

Assim que os ajustes finais forem feitos, posso disponibilizar sim.

 

Qual a sua conclusão final desse estudo todo, Daiana?

Desde a chegada da Gestão Bandeira o clube vem evoluindo. Ajustou o estatudo que era inadequado, tá organizando a parte financeira (finalizando), tem uma gestão profissional e capacitada e hoje tem uma estrutura mais organizada e definida. Fazendo com que o clube tenha uma mentalidade empresarial/profissional. E o resultado disso é uma instituição mais rentável e mais competitiva.

 

Sitografia

Para saber mais sobre Max Weber: Wikipedia, Etcetera – O Blog Humanista.

Conheça melhor a Teoria da Burocracia: WikipediaEstudo Administração.