Central formado na Gávea, Marcos Paulo tenta um ponto. Fla não avança. Foto: Flamengo.

Central formado na Gávea, Marcos Paulo tenta um ponto. Fla não avança. Foto: Flamengo.

Neste sábado, às 19h,  o Flamengo encarou o Uberlândia/Gabarito, no ginásio Sabiazinho, pela 6ª rodada da Superliga B de vôlei masculino. O time mineiro ocupava a 4ª colocação do Grupo B, com quatro pontos, queria a vitória para garantir um lugar na próxima fase. Já o Flamengo precisava vencer para manter viva a chance de classificação e seguir na briga por um lugar nos playoffs.

E parecia que tudo ia dar certo para o Mengão. Parecia…

O time do técnico Arly Cunha venceu o primeiro set por 25 a 20. Entretanto, no segundo set, o técnico Manoel Honorato soube controlar os nervos de seus atletas — o Uberlândia havia perdido seu jogo anterior diante do Botafogo e jogava pressionado — e fechou o disputado set em 25 a 23.

No terceiro set o Flamengo do veterano da seleção brasileira Jardel, do capitão e cria da casa Gabriel Cunha e de Marcelo Bacci, reforço que chegou da Bélgica, não se encontrou novamente e tomou a virada. 25 a 21.

No quarto set o Uberlândia/Gabarito pareceu jogar contra um time já entregue, com destino selado. O Fla se mantêm na desonrosa lanterna geral da competição, faltando apenas um jogo para o fim da fase de classificação.

O projeto de conseguir o ascenso para a elite do vôleibol brasileiro por meio da segunda divisão nacional foi como um saque para fora.

uhuh
gugu