LNB imagem


Luiza Sá | Twitter @luizasaribeiro

 

mrn infO Flamengo encerrou a segunda fase do LDB com derrota. O desempenho durante a competição não foi bom devido a um elenco bastante jovem e em processo de reformulação em relação às edições anteriores. Foram nove derrotas no torneio em 11 jogos disputados no total.



Nos primeiros três jogos, os rubro-negros perderam para Limeira (66 a 63), Rio Claro (76 a 49) e Franca (75 a 64). Depois conquistaram sua primeira vitória contra Bauru (75 a 66), voltaram a perder para o Macaé (84 a 62) e venceram o Botafogo (63 a 52). Da sétima partida em diante, só derrota para o Mais Querido. São José (55 a 53), Basquete Cearense (45 a 66), Pequeninos Rhema Basketball/Campina Grande (66 a 75), Sport (53 a 71) e Minas (57 a 94).

O FlaBasquete é o maior campeão da Liga de Desenvolvimento de Basquete com dois títulos (2011 e 2013) e ficou com o vice-campeonato no último ano, mas, apesar de desejar a conquista pela terceira vez, o foco era dar mais rodagem aos atletas, que tinham idades de 16 a 22 anos.

O técnico Rodrigo Silva analisou a participação: “Entramos para essa edição do LDB com um objetivo diferente. Claro que todo time quer ganhar, mas nossa meta aqui é formar novos jogadores e colocar a Base do Flamengo para jogar. Nosso projeto é que daqui três, cinco anos nosso time adulto tenha vários jogadores formados aqui na LDB”.

Alguns rostos que estiveram presentes nessa campanha já são conhecidos de quem acompanha o basquete rubro-negro. Danielzinho, Mingau e Gigante, que normalmente ficam no banco do profissional, fizeram parte do grupo que disputou a LDB. O armador Pablo Henrique e o ala Pedro Faria foram os destaques positivos do time.

“Temos alguns jogadores mais velhos, como o Rodrigo e o Pedro, mas nossa Base é bastante jovem. Temos aqui alguns jogadores de bastante potencial para o futuro. Queremos agregar ainda mais jovens valores a esse time para manter nossa proposta”, comentou o treinador.

Conversamos também com Alexandre Póvoa, VP de Esportes Olímpicos do CRF.

alexandre-povoa-flamengo

Novos objetivos

“O que aconteceu é que a gente resolveu acabar com o círculo vicioso que havia no Flamengo. A nossa Base era fraca, talvez por contratar jogadores melhores, já adultos, posso dar exemplo do Cristiano Felício, o próprio Gegê chegou mais tarde. Ou seja, a gente mantinha jogadores no grupo até 22 com objetivo de ganhar a LDB. O objetivo não era formar jogadores. Então a gente foi bem na competição. Mas os nossos jogadores, aqueles que vinham lá de trás (das categorias mais jovens) nunca davam jogador (se tornavam profissionais).

Revelar jogador

Então era tudo muito bonito no LDB, mas a gente não via muito sentido nisso. A Base é pra revelar jogador. Não é pra ganhar LDB. O Flamengo não revela jogador há anos. Então tá errado o trabalho de Base..

Mudança Radical

À partir de agora só vai jogar a LDB jogadores que têm condições de um dia jogar com a camisa do Adulto.

Sub17

A gente tem 4 jogadores Sub17 na seleção brasileira. Então preferimos colocar esses jogadores pra jogar do que jogador de 21, 22, que será mais útil agora pra ganhar a LNB mas não vai dar jogador.

Melhora

Mesmo com todas essas justificativas a gente poderia estar melhorar. Estamos abaixo, mesmo levando em conta todas as mudanças. Não era pra perder tanto. Flamengo entra em quadra pra vencer, e se perder não pode ser por 30… Estamos conversando internamente e buscando a melhora.

Saída do Chupeta

Não houve nenhuma desavença, nada de errado. Apenas era um desejo do profissional dirigir times adultos. Entendemos completamente. Ele fez um trabalho fantástico, prova disso são esses jogadores na seleção Sub17. Há anos a gente não tinha jogadores dessa categoria na seleção e agora temos 4.

Para equilibrar

Pois é. Então a gente vai trazer uns jogadores de 21, 22 anos, porque identificamos, através dos resultados obtidos no LDB, que ainda é preciso graduar o elenco. Eles virão pra ajudar. O que a gente vai procurar é incluir jogadores que efetivamente ajudem no LDB e no Adulto. Tentamos trazer o Humberto, não deu. E ainda tem isso: está cada vez mais difícil tirar jogadores de outros clubes; tem a Lei Pelé e a gente paga um dinheirão…

Entendendo o processo

A primeira coisa é reformular a Base, como a gente vem fazendo: entrou outro técnico, quebramos o paradigma de jogar com uma equipe que era boa para o LDB mas que ao mesmo tempo não revelava jogador. E ao mesmo tempo o Adulto tem que ter lugar para revelar Sub22. Ele não pode ter 12 jogadores adultos. Porque o jogador jovem se desmotiva de buscar seu espaço. Não adianta ter jogador apenas para sentar no banco do Adulto.

Atitude corajosa

Pra fora o Basquete do Flamengo tava dando certo. Mas enquanto não revelarmos jogadores, o nosso basquete não terá atingido o nível de excelência que a gente quer. E queremos que o nossa Base seja uma alimentadora constante de novos talentos do Adulto. Ganhando no LDB, ganha no Adulto. Porém, sem revelar. Se não está revelando não está certo. Então a gente prefere não ir bem no LDB e iniciar esse processo de mudança, mesmo sabendo das derrotas. A base ficou largada durante muitos anos. Esse processo pode demorar ainda uns dois, três anos.

 

Confira o elenco rubro-negro completo:

Daniel Lório (Danielzinho) – armador

Gustavo Gabriel – pivô

Pedro Faria – ala/armador

Matheus Varela – ala

Douglas Santos – armador

Jonathan Castro – ala/pivô

Victor Souza (Pezão) – pivô

Vitor Amorim – ala

Fernando Nogueira – ala

Luiz Otavio (Mingau) – ala/pivô

Ravi Pereira – ala/pivô

Gabriel Ferreira (Gigante) – ala/pivô

Pablo Henrique – armador

Rodrigo Furtado – ala

 

 

NOTÍCIA DO DIA → JOGADOR NORTE-AMERICANO CHEGA PARA A VAGA DE BENITE



Leia mais sobre Sport 0 x 1 Flamengo: CÉSAR EXPLICA ATUAÇÃO E OSWALDO ENALTECE A VITÓRIA


 

Lulucast 2.0 com Cissa Morena, Dani Souto, Bruna Lugatti e Nivinha

 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA A GENTE NO TWITTER

Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!