Após vencer o Minas TC em Belo Horizonte na terça-feira (17), o Flamengo (3º) foi até a capital federal enfrentar o UniCEUB/Brasília (6º) no ginásio Nilson Nelson pela 11ª rodada do NBB 8.

 

Marquinhos foi o cestinha do Flamengo. Foto: LNB

Marquinhos foi o cestinha do Flamengo. Foto: Brito Júnior/Divulgação/LNB

O clássico entre as duas únicas equipes campeãs da história do Novo Basquete Brasil, estava recheado de expectativa: É o duelo do atual campeão da Liga Sul-Americana, que tem o melhor ataque da competição contra o atual tricampeão do NBB, que tem a melhor defesa do NBB 8. Para a partida o técnico José Neto mandou a quadra o seguinte quinteto titular: Rafael Luz, Marquinhos, Olivinha, Jason Robinson e Jerome Meyinsse. Já o técnico José Vidal mandou a quadra o seguinte time do Brasília: Fúlvio, Arthur, Pilar, Guilherme Giovannonni e Ronald.

O primeiro quarto começou com trocas de cestas entre as duas equipes, que optaram por estilos de defesa diferentes. O FlaBasquete começou com a marcação individual, enquanto o UniCEUB optou por uma marcação estilo ‘2-3’ e foi mais eficiente no início, abrindo 9 a 6, mas duas ótimas marcações do rubro-negro possibilitaram uma corrida de 7 a 3 e a virada no placar para 13 a 12. Após isso, a defesa de Brasília forçou o jogo fora do garrafão por parte do Orgulho da Nação e isso fez com que a equipe da capital federal, convertendo suas bolas de três, abrisse a maior vantagem na partida, 23 a 17. Aí entrou em quadra um componente que derrubou o Mengão: Emocional. Após uma falta não marcada em um bloqueio em movimento de Coimbra em Marquinhos que gerou dois pontos da equipe da casa, o ala reclamou bastante, com razão, e levou falta técnica, Neto não concordou e também levou falta técnica, possibilitando que a vantagem aumentasse para 12 pontos, 29 a 17, mas Marquinhos colocou a cabeça no lugar e diminuiu a vantagem no fim do quarto terminando 29 a 20 para a equipe da capital. Os destaques do quarto foram Arthur (BRA) com 11 pontos, Giovannonni (BRA) com 12 pontos e 100% de aproveitamento, Fúlvio (BRA) com 4 assistências e Meyinsse (FLA) com 8 pontos.

O segundo período iniciou com uma corrida de 10 a 0 do rubro-negro virando a partida, com direito a cinco pontos seguidos de Marcelinho Machado e depois seis pontos também seguidos de Marquinhos, forçando um pedido de tempo de Vidal. Após o tempo, a defesa do Mengo deu uma caída permitindo que o Brasília pegasse alguns rebotes ofensivos com certa facilidade, mas a boa partida de Marcelinho deixou a equipe carioca na frente, 38 a 37. Destaque do primeiro quarto, Guilherme Giovannonni foi praticamente anulado pelo Olivinha nesse período, e isso fez com que o Flamengo fosse para o intervalo vencendo por 48 a 44, 28 a 15 no quarto. Os destaques do quarto foram Marcelinho (FLA) com 10 pontos e Marquinhos (FLA) com 9 pontos.

Luz: Torção no joelho tirou o armador de quadra por alguns minutos. Foto: LNB.

Luz: Torção no joelho tirou o armador de quadra por alguns minutos. Foto: Brito Junior/LNB/Divulgação.

Olivinha inaugurou os trabalhos na volta do intervalo, e após uma ótima defesa o armador Rafa Luz anotou seus primeiro pontos na partida fazendo com que a vantagem aumentasse para oito pontos, 52 a 44. Mais focado no quarto, a equipe da casa cortou a diferença para cinco pontos, mas não conseguiu usar esse foco para tirar mais a vantagem do Flamengo e na metade do período ocorreu o lance mais feio da partida: Após um bloqueio ilegal de Ronald em Rafa Luz, o armador torceu o joelho esquerdo e saiu de quadra sem nem conseguir pisar no chão. Após a saída de Luz, a partida teve uma queda técnica e a vantagem se manteve em cinco pontos até a última bola do quarto, quando Marquinhos acertou a bola de três no estouro do relógio colocando o rubro-negro com boa vantagem para o último quarto, 68 a 60, Fla 20 a 16 no quarto. Os destaques do quarto foram Giovannonni (BRA) com 10 pontos, Ronald (BRA) com 3 rebotes, Rafael Mineiro (FLA) com 3 rebotes e Rafa Luz (FLA) com 3 assistências.

No último quarto, Cipolini abriu com uma bola de três pontos e a vantagem retornou para cinco pontos, até que JP Batista recolocou a vantagem para sete pontos, em uma jogada que iniciou com a marcação do próprio JP na defesa. E o quarto era mesmo de JP Batista, além de ajudar na defesa o pivô do Mengo anotou todos os dez primeiros pontos da equipe no quarto, 78 a 70, forçando o tempo de Vidal. Após o tempo, JP anotou mais dois pontos levando a vantagem para 10 pontos, mas as cestas de Jéferson e Fúlvio cortaram a vantagem novamente para seis pontos forçando o pedido de tempo de José Neto. Após o tempo com Rafa Luz de volta à quadra, o treinador da equipe carioca mandou para a quadra a equipe titular, e com uma defesa novamente agressiva e um ataque que se impôs, o Orgulho da Nação venceu a oitava no NBB, Flamengo 94 a 85 UniCEUB/Brasília.


A próxima partida do Orgulho da Nação é no dia 20/12 contra o São José na volta ao Tijuca Tênis Clube.

 

Destaques

Flamengo:

Pontos: Marquinhos com 19 pontos

Rebotes: Rafael Mineiro com 8 rebotes

Assistências: Marcelinho com 5 assistências

 

UniCEUB/Brasília:

Pontos: Guilherme Giovannonni com 28 pontos

Rebotes: Ronald com 6 rebotes

Assistências: Fúlvio com 6 assistências

 


Rafael Lisboa faz parte da Equipe MRN Informação. Twitter: @LisboaRafael97.