Após a vitória contra o Vasco na última rodada da primeira fase do Campeonato Carioca, Olivinha, que foi o destaque do confronto e cestinha da partida, falou com a imprensa e comentou sobre o resultado positivo, a pressão que sofreu da torcida adversária e afirmou que o foco durante os 40 minutos de jogo foi a principal arma rubro-negra.

Sem dúvidas nossa concentração foi primordial. Ficamos focados durante os 40 minutos de jogo. Conseguimos colocar dentro de quadra todo planejamento que treinamos durante a semana visando esse jogo e saímos daqui com uma grande vitória. Conseguimos a primeira colocação na primeira fase de classificação, o que era um dos nossos objetivos, e a equipe toda está de parabéns pela partida realizada“, afirmou Olivinha.

O camisa 16 foi um dos principais alvos de provocações das arquibancadas, que estavam apenas com torcida vascaína graças ao mando de quadra. Olivinha comentou que isso não é um problema e até fortaleceu seu desempenho. “Gosto bastante desse tipo de jogo, a torcida do Vasco pegou um pouco no meu pé e isso só serve de motivação para mim. Não é a primeira vez que acontece comigo, sou um jogador experiente, já tiveram outras torcidas que fizeram isso. Estou aqui dentro de quadra e tento fazer o meu melhor da melhor forma possível, ficar focado durante os 40 minutos. A torcida pode ficar gritando o quanto quiser, mas o foco deve estar dentro de quadra. Consegui fazer isso e ajudar o Flamengo a sair com a vitória“, disse.

Olivinha foi cestinha da partida e o grande destaque rubro-negro, vibrando com cestas de três e ajudando o Flamengo a conquistar mais uma vitória no Carioca. O jogador comentou sobre a preparação e o ótimo resultado: “Na preparação para um jogo como esse, temos que ter mais foco do que o normal. Sabíamos que era um confronto muito difícil, que a torcida do Vasco iria comparecer. Treinamos bastante durante a semana visando essa partida e sabíamos que se tivéssemos a cabeça no lugar e o foco poderíamos sair daqui com uma grande vitória. Hoje deu tudo certo para a gente, foi uma grande partida para nós, fizemos tudo que o Neto pediu. Agora é treinar e pensar no Botafogo“.

Na saída para o intervalo, a torcida do Vasco cuspiu nos jogadores enquanto eles se encaminhavam para o vestiário. “Isso infelizmente faz parte, já sabíamos que isso poderia acontecer uma coisa assim. Quando saímos, a torcida deles estava toda na nossa saída e não foi só o Mineiro que levou uma cuspida, nosso fisioterapeuta também, acho que até eu. Isso faz parte, não deveria acontecer, mas acontece. Cabeça em pé e é seguir trabalhando“, lamentou Olivinha.


 

*Foto: Gilvan de Souza / Flamengo