O empresário do atacante Marcelo Cirino, Pablo Miranda, afirmou que vai “fazer de tudo para viabilizar” a transferência do jogador para o Internacional, mas disse que o negócio é complicado pelas várias partes que têm que ser envolvidas: Flamengo, Atlético-PR e Doyen Sports.

Doyen e Atlético-PR têm cada um 50% dos direitos econômicos de Cirino, e têm que concordar com a transferência. Já o Flamengo tem um acordo com a Doyen de pagar 3,5 milhões de euros, com juros anuais acumulados de 10%, caso Cirino não seja vendido por um valor superior até o fim do ano – o que dá um total de 4,7 milhões de euros ao fim de 2017. O clube, portanto, precisaria chegar a um acordo sobre a cláusula para aceitar ceder Cirino ao Inter.

Uma possibilidade é que o zagueiro Réver, emprestado pelo Inter ao Flamengo até o meio do ano, seja envolvido na negociação. Flamengo e Réver desejam estender o vínculo. O empresário de Cirino admitiu que o negócio pode não estar definido até o dia 11, quando Flamengo e Inter se apresentam para a pré-temporada.

– Não queremos só um ano, queremos algo de futuro. Vamos fazer de tudo para viabilizar este negócio, mas é complicado porque são muitas partes – afirmou o empresário à Rádio Bandeirantes.

No fim do ano, o empresário já havia dito que a melhor coisa para a carreira de Cirino seria sair do Flamengo, pois a presença de más influências fora de campo teria atrapalhado a adaptação do jogador ao Rio de Janeiro.


O Flamengo não se pronunciou oficialmente sobre a negociação.

 

O que você pensa sobre isso?


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.