Na próxima segunda-feira (26), o Flamengo, representado pelo vice-presidente geral Maurício Gomes de Mattos, participará de um evento solidário em Nova Friburgo. No local, o clube fará uma doação de R$10 mil ao Lar Abrigo Amor a Jesus (LAJE). A entidade filantrópica cuida de mais de 80 idosos carentes e depende de contribuições para manter o trabalho ativo. O Fla também doará três camisas para o abrigo organizar uma rifa e buscar mais fundos.

O dinheiro destinado à entidade foi arrecadado durante um show do humorista Paulinho Gogó, no salão nobre da Gávea. O comediante estará presente no local. Além dele, Adílio, Uri Geller, Leandro Rondinelli, Tita e Silva Batuta, eternos ídolos, também confirmaram presença.

A ação será aberta ao público e os torcedores poderão bater um papo com os ídolos do Fla Master. Para participar, basta levar 1kg de alimento não perecível. O evento acontecerá das 15h às 17h.

Murilo e Chê

Em 25 de janeiro deste ano, Maurício Gomes de Mattos e o Fla Master estiveram no local para visitar dois moradores do LAJE que possuem o passado intimamente ligado ao Fla: Murilo e Chê.

Com 448 jogos no Flamengo, o ex zagueiro Murilo é um símbolo rubro-negro e está entre os jogadores que mais atuaram pelo clube. Na Gávea, ele jogou ao lado de Evaristo de Macedo, Carlinhos, Dida, Ubirajara, Fio e tantos outros nomes históricos.

Da esquerda para a direita: Silva Batuta, Maurício Gomes de Mattos, Uri Geller, Leandro, Paulo Henrique, Murilo e Rondinelli, durante a última visita ao LAJE.

Grande nome do fotojornalismo no Brasil, o uruguaio Rubens Walter Etcheverria, mais conhecido como Chê, era figurinha carimbada nos jogos e treinos do Flamengo. Em 1978, durante um final de Campeonato Carioca entre Flamengo x Vasco, de forma curiosa, acabou  virando personagem da decisão.

– Eu estava trabalhando, fotografando. E o Vasco era campeão com o resultado que estava (0 a 0). O Zico na minha frente e eu disse: “Galo, vai você mesmo. Está na hora, está acabando”. E joguei a bola. Ele pegou, começou a andar para o córner. Voltei para o meu lugar. A bola veio, Rondinelli entra e cabeceia, tum! – gostava de relembrar.

Infelizmente, Chê faleceu no último dia 14 junho.

Chê (sentado) ao lado de Júlio César, Maurício Gomes de Mattos, Leandro e Paulo Henrique

 


O Mundo Rubro Negro precisa do seu apoio para não acabar e melhorar ainda mais. Contribua mensalmente com nosso trabalho. Clique aqui: bit.ly/ApoiadorMRN