Na noite de hoje (6), o Flamengo emitiu uma nota oficial onde fala sobre a demora na regularização do atleta Geuvânio. Duas semanas após ser anunciado como novo reforço do clube, o atacante, contratado por empréstimo, segue aguardando sua liberação para poder estrear.

Em nota, o Flamengo informa que deu entrada na ordem de transferência do atleta na data de abertura da janela internacional (20/06). Para regularizar a situação de Geuvânio, é necessário que o clube de origem envie a contra-ordem, mas o Tianjin Quanjian não se manifestou. Sem a documentação, o atleta não pode ser registrado no BID e fica impedido de atuar.

Ontem (5), encerrou-se o prazo máximo de 15 dias para o envio da documentação de forma voluntária. Diante do silêncio dos chineses, o Flamengo encaminhou à FIFA um pedido de registro provisório do atleta e espera que o mesmo seja concedido nos próximos dias. Além disso, o Fla irá pleitear junto à entidade o ressarcimento ao clube chinês pelo período em que Geuvânio ficou impedido de jogar.

Entenda o caso

No último dia 21 de junho, o Flamengo anunciou a contratação Geuvânio, ex-Santos. O atacante pertence ao Tianjin Quanjian e foi emprestado ao rubro-negro por 18 meses. Desde então, o Flamengo aguarda o clube chinês enviar a documentação necessária para o registro do atleta.

Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo

Quando uma negociação internacional é concretizada, o clube contratante gera o contrato federativo e inclui o mesmo, junto com o contrato de transferência, no TMS (sistema de registro de transferências internacionais). Ao mesmo tempo, o clube de origem precisa efetuar a contra-ordem. Se ambos os contratos inseridos contiverem as mesmas informações, a federação do clube cedente envia o ITC (documento necessário para o registro da transferência). No caso de Geuvânio, o clube chinês ainda não enviou a documentação.

Um fato que pode estar colaborando com a demora do Tianjin Quanjian para liberar a documentação do atacante é a pressão exercida pelo Santos. A equipe santista alega que existe uma cláusula que dava exclusividade ao clube em caso de retorno do atacante ao Brasil. Agora, o Santos ameaça ir à FIFA para notificar oficialmente os asiáticos e cobra cerca de 500 mil euros dos chineses, após emprestarem Geuvânio para o Flamengo.

Confira a nota oficial

“O Clube de Regatas do Flamengo informa que, de acordo com o previsto no regulamento de transferências da FIFA, deu entrada na ordem de transferência do atleta Geuvânio Santos Silva na data de abertura da janela internacional, 20/6/2017.

Nesta quarta-feira, 05/7/2017, encerrou o prazo máximo de 15 dias previsto no referido regulamento para envio da contra-ordem pelo clube chinês Tianjin Quanjian.

Diante do silêncio do referido clube chinês, o CRF encaminhou à FIFA nesta data o pedido de registro provisório  do atleta, o que se espera seja concedido nos próximos dias.

A atitude do Tianjin Quanjian, que firmou contrato válido de transferência gratuita do atleta com o CRF, pelo período de 18 meses, será passível de sanções desportivas e financeiras. 

Além disso, tão logo o registro seja concedido, o CRF irá pleitear junto à FIFA o ressarcimento ao clube chinês pelo período em que o atleta ficou impedido de atuar na equipe profissional.”

 

Imagem destacada no post e nas redes sociais do MRN: Divulgação/ Flamengo


O Mundo Rubro Negro precisa do seu apoio para não acabar, e melhorar ainda mais. Contribua mensalmente com nosso trabalho. Clique aqui: bit.ly/ApoiadorMRN