MimimiDoCazo

Hoje o espaço do meu MiMiMi recebe um texto maravilhoso do meu irmão de Raça genuinamente rubro-negra, Fábio Justino(@fabiojusttino)! Amigo e ex-blogueiro, ele é um dos dinossauros da Era em que começamos a usar as redes sociais (era apenas “flog” e “blog”, uma época que nem tinha twitter ou Facebook) para disseminar a paixão e o amor pelo Flamengo.


Bruno Cazonatti | Twitter @cazonatti

É possível?

Mais um dia de casa cheia no Maracanã, juiz apita, Flamengo vence e a torcida comemora. Todo mundo concorda: imprensa, torcedores, rivais, todos se rendem e admitem, chega a rodada 24 e o Rubro Negro confirma sua franca ascensão no Campeonato Brasileiro. Com gols de Adriano(2) e Zé Roberto (1), o Sport é derrotado no Rio de Janeiro por 3 x 0 e o time de Andrade alcança a oitava posição com 36 pontos, 8 a menos que o líder Palmeiras.

Não há como fugir desta comparação, impossível não analisar os resultados de 2009 – ano do Hexa – e compara-lo com 2015, talvez seja prematuro, mas os números não mentem, o Flamengo do Oswaldo “está” melhor que o Flamengo de Bruno Mezenga, Erick Flores, Denis Marques e Fierro, a começar pela pontuação. São 38 pontos e a quarta posição na rodada 24 de 2015, contra 36 pontos e a oitava posição de 2009, o aproveitamento é de 50% contra 52,8%.

2009: 10V 6E 8D
2015: 12V 2E 10D

20150121153329_93

Não duvidem de São Judas Tadeu. (Foto: Flamengo Oficial)

A realidade é que em 2009, da rodada 24 até a rodada 38, quando venceu o Grêmio e comemorou o Sexto Brasileiro, Flamengo perdeu apenas uma partida e foi para o Barueri em São Paulo, nas outras rodadas venceu praticamente todos os jogos em casa (empate em 0 x 0 com o Goiás), vencendo fora Palmeiras, Botafogo, Galo, Náutico, Corinthians e empatando com Inter (0 x 0) e Vitória (3 x 3) longe dos
seus domínios.


Diante de tanto equilíbrio, por que o Hepta parece mais difícil que o Hexa? Fato é que o líder atual possui um aproveitamento muito melhor que o líder de 2009, o Palmeiras encerrou a rodada 24, com 61.1%, contra 70.8% deste Corinthians. Os 8 pontos que separavam Porcos e Urubus, transformaram-se em 13 mediante aos gambás. Mas vamos lá, não seria uma covardia comparar um ataque comandado por Adriano, Zé Roberto e Pet com Kayke, Sheik e Guerrero? Veremos…

Mesmo Campeonato, mesma rodada, anos diferentes. Foram 34 gols marcados em 2009 versus 32 gols marcados em 2015, além disso 34 gols sofridos (com Angelim e ora Álvaro, ora David Braz) e 30 gols contra com Wallace, Samir, Cesar Martins e Marcelo, resumindo, saldo 0 no Hexa e saldo 2 no Hep, digo, em 2015.

Ainda é possível sonhar? Sim é, mas os números apontam para a importância dos 3 pontos nas partidas com seu mando de campo, como é
fundamental vencer fora e claro, prudência, canja de galinha (mineira) e secar os gambás, não fazem mal a ninguém.

 

Fábio Justino

DADOS: Futpédia (Globo)

Leia a estreia do Cazô no Mundo Rubro Negro: Vale o quanto pesa. Vale o quanto somos.

 

At8WUPPTCVEuqnAiDFT8guFoP6mRqYkDEYeOY9iB6pQb


Jornalista, fotógrafo e roteirista. Carioca, balzaquiano e integrante da Maior Torcida do Mundo. Utiliza este espaço para disseminar seu amor pelo Flamengo. “Eu não morro de amor pelo Flamengo. Eu vivo por esse amor”.


Bruno Cazonatti (@cazonatti)