Apesar de não viver um bom momento no Flamengo, Diego volta a ser chamado para servir a seleção brasileira nos confrontos contra Bolívia(em La Paz, dia 5 de outubro) e Chile (em São Paulo, dia 10), válidos pela eliminatória Sul-Americana para a Copa do Mundo da Rússia. O jogador se mostrou muito feliz e afirmou o desejo de jogar a Copa do Mundo.

– Parecido com a minha primeira convocação, com 17 anos. Nunca escondi meu sonho e grande objetivo de estar na seleção e disputar Copa do Mundo. Estar nesta lista significa um objetivo alcançado. Com muito trabalho coletivo, que acaba me alavancando. Muito feliz – disse o meia.

Quando questionado sobre a sua fase atual no Rubro-Negro, que não é uma das melhores, Diego enfatizou o bom desempenho que teve, apesar de não manter o ritmo.

– É difícil contestar. Estamos aqui para jogar. Temos que respeitar quem analisa. Uma coisa é verdade, ninguém alcança grandes objetivos por acaso, por ser simpático ou bonito. Mérito tem que ter. Procurei evoluir para manter o alto nível sempre. A queda não pode ser brusca, mas manter em uma temporada com situações diferentes acaba sendo impossível – afirmou

Ainda sobre o assunto, o meia não escondeu que não só ele, mas sua equipe passa por um momento difícil na temporada.

– A equipe passa por momentos difíceis. Jogador também. Acredito que não pode ser brusca. Mas estou satisfeito com a temporada. Estamos em um mês importante, que vai decidir muita coisa. Se está num bom ou excelente momento, é opinião e eu respeito – completou.

No fim da entrevista, o camisa 35 deixou claro que jogar a Copa do Mundo é um dos motivos de inspiração para voltar a jogar em alto nível e garantiu que caso esteja na lista final, será o auge de sua carreira.

– O sonho de jogar Copa me motiva diariamente. Esse sonho passa pelo Flamengo. Por isso me dedico constantemente. Chegar em uma Copa seria o auge da minha carreira – concluiu.