Após dias de especulações, Diego Alves enfim foi apresentado no Mengão. O goleiro chega para uma posição que já conta com outros quatro atletas (Muralha, Thiago, César e o jovem Gabriel Batista), no entanto, algum desses nomes deve deixar o clube em pouco tempo. A expectativa é que o jogador de 32 anos seja o titular da posição e se torne absoluto no clube, coisa que a meta rubro-negra não tem desde a saída de Bruno.

Anunciado no Twitter, o Flamengo novamente inovou. Desta vez, o clube colocou o próprio reforço para se anunciar ao vivo via Periscope:

Diego Alves volta ao Brasil e vai jogar no quarto clube da carreira. Ao se destacar no Atlético-MG campeão da Série B de 2006 e na boa campanha da Série A em 2007, o goleiro foi vendido ao Almería, onde ficou por 4 anos até se transferir para o Valencia, onde se tornou o maior pegador de pênaltis da história do campeonato nacional (25 defesas em 53 cobranças), ultrapassando o lendário Zubizarreta.

Agora no Fla, Diego se tornou o terceiro reforço da história do clube a vir da equipe do Valencia. Antes dele o lendário ponta Joel e Romário, em um dos retornos dele ao Maior do Rio.

Joel fez 404 jogos com o Manto Sagrado e marcou 115 gols. Foi tricampeão carioca com o clube em 1953, 1954 e 1955. Disputou e foi campeão do mundo em 1958, na Copa do Mundo da Suécia, em que ele começou como titular e dois jogos depois perdeu a vaga para Garrincha. Após a Copa ele foi para o Valencia, onde ficou até 1961, quando retornou ao clube do seu coração e ainda disputou 113 partidas e conquistou o Torneio Rio-São Paulo de 61. O craque aposentou no Vitória e faleceu em 2003.

Romário fez 240 jogos com a camisa vermelha e preta e marcou 204 gols (terceiro maior artilheiro do clube). Entre 1996 e 1998 o Baixinho teve duas passagens turbulentas pelo Valencia. Em 96 aconteceu o primeiro empréstimo (pertencia ao Flamengo), desentendimento com Aragonés, treinador na época, e volta pro Fla antes do fim do ano. Em 97 um novo empréstimo, bom início, lesão, técnico que o contratou caiu, desentendimento com Ranieri, que foi quem assumiu o clube, e novo retorno ao Mengão para a temporada 1998. Dessa vez ele fica até o fim de 1999, quando teve contrato rescindido após ter ido, junto a outro atletas, a uma boate após derrota para o Juventude. Ele foi o único punido.

O ponto principal é que Joel e Romário, cada um em sua época, tiveram grandes desempenhos após passagens pelo Valencia. Joel, como dito, ganhou um Torneio Rio-São Paulo após voltar ao rubro-negro, enquanto o Baixinho foi artilheiro do Campeonato Carioca em 1997, 1998 e 1999; da Rio-SP e Copa das Confederações em 1997; da Copa do Brasil de 1998 e 1999; e da Copa Mercosul em 1999. Além disso ficou entre os 10 melhores do mundo em 1996, Bola de Prata e Chuteira de Ouro da Copa das Confederações em 1997, entre outros. Ressaltando que isso na época em que ficou envolvido em idas e vindas entre Valencia e Flamengo.

Diego Alves agora poderá repetir o mesmo que os outros dois e fazer grandes exibições com o Manto Sagrado após passagem pelo clube espanhol. Chega ao país para ser um dos melhores da posição no Brasileirão e tentar chegar à Copa do Mundo de 2018. O Flamengo teve que pagar 300 mil euros (R$ 1,1 milhão) e o salário do goleiro será de R$ 500 mil, metade do que vinha recebendo na Espanha.

 


O Mundo Rubro Negro precisa do seu apoio para não acabar, e melhorar ainda mais. Contribua mensalmente com nosso trabalho. Clique aqui: bit.ly/ApoiadorMRN</Strong