blog crf&etc

A imprensa esportiva tem uma mania de criticar tudo que o Flamengo faz.

Desde o Melhor Ataque do Mundo™, toda grande contratação do Flamengo é questionada na parte financeira.

Sim, a Gávea era uma bagunça financeira. Contratava quem não podia com dinheiro que não tinha. Sempre contando com um dinheiro abstrato. “Se paga em marketing” e “Dá pra pagar o salário com vendas de camisas” eram dois dos argumentos mais recorrentes, entre outras criatividades.

Mas o que muitos jornalistas, e torcedores adversários, ainda não conseguiram notar é que o Flamengo mudou. O futebol ainda vive de erros e acertos, mas na área financeira o Fla é firme. Tem MUITO tempo que não atrasa salário de jogador, nem de funcionário. Paga contas antigas (até do Melhor Ataque do Mundo™) e as atuais. Não vive mais de Engenharias Financeiras™. Gasta com os pés no chão.

Gasta mal? Em muitos casos sim, mas aí já é uma análise de futebol, não de finanças.

Eu acho que o Damião é caro pro que tem jogado nos últimos anos. Mas nem me preocupo se o Flamengo pode pagar. Eu sei que pode.

Não é só confiança na diretoria atual. É o retrospecto recente, de contas em dia, e a bendita Lei de Responsabilidade Fiscal. Quem lesar o clube, financeiramente, tem que pagar com bens pessoais. Simples.

Times como Corinthians (Pato), Santos (Damião), São Paulo (Maicon) e Palmeiras (uns 15 jogadores) contratam quem não têm condição de pagar. E a imprensa nem reclama. Parece que os times paulistas nunca fazem nada.

Em uma rápida pesquisa nas notícias da contratação do Pato, não vi UMA que questionasse o custo. Afinal, 15 milhões de euros por 60% de um jogador não é exatamente um valor que clubes brasileiros estejam acostumados a pagar. Ainda mais quem tem um estádio de mais de um bilhão de reais pra pagar.

O Santos gastou os mesmos 15 milhões de euros no Damião. Mas as notícias também não questionam se o time teria como pagar (e não teve).

São Paulo contratando o Maicon por R$ 22mi + 50% de dois jogadores? Nem questionam. Só vêem o lado positivo de manter o bom zagueiro no elenco. Acabaram perdendo o Ganso que só vai render metade do que foi pago no defensor.

O Palmeiras contratou tantos jogadores que nem deve ter espaço na área de elenco, do site, para colocar fotos de todos. Pagaram caro, por jogadores que não são de primeiro nível. Muito questionaram (e ainda questionam) o custo do Guerrero no Flamengo. O Barrios mal joga no Palmeiras e tem salário maior que o peruano. Tudo com o presidente bancando. Todas as vezes que me lembro de mecenas no futebol, terminaram com terra arrasada.

Pra sair do estado de São Paulo, tem o Atlético Mineiro, que só aumenta as altas dívidas que tem. Contratou o Fred tendo o Pratto e não reclamaram. O Flamengo contratou o Damião, tendo o Guerrero, e está sendo criticado diariamente. O Cruzeiro gastou R$ 30mi numa dupla de ataque, mas também não tem problema. O Inter contratou o Anderson, que passou muito tempo sem nem jogar direito com um salário europeu. Até o Santa Cruz que gasta, percentualmente, uma fortuna pra manter o Grafite fica sem sofrer tantas críticas.

Cada vez eu tenho mais convicção que muito desses jornalistas são aqueles que diziam “vou fazer jornalismo por que não gosto de matemática”. Eles se apegam ao que sempre ouviram, do Flamengo estar falido e afundado em dívidas. Não se dão ao trabalho de olhar os balanços que os times soltam todo ano.

Se eles fossem cientistas até hoje iam duvidar que a terra é esférica e teriam medo de cair da borda do mundo.

Sugiro que eles se atualizem logo. Estão parecendo torcedores de outros times que ficam gritando “Falido!” enquanto o Flamengo segue lucrando.

Parece que eles ainda não enxergaram o que o Kalil já notou.

 

Então, caros jornalistas, se forem reclamar de renovações e contratações e outros erros, eu até reclamo junto. Mas prestem mais atenção na parte financeira dos times que estão precisando de mais cuidados e deixem o Flamengo em paz.
 
 

Crédito imagem destacada: Reprodução/Facebook Diego Ribas