O MRN apurou que procede a informação de que o Flamengo está em negociações avançadas para ter o meia argentino Darío Conca na próxima temporada. Conca, de 33 anos, atualmente joga no Shanghai SIPG da China. No Brasil, ele se tornou ídolo do Fluminense, clube pelo qual foi melhor jogador e campeão do Brasileiro em 2010, quebrando um jejum de 26 anos. O Flamengo já esteve perto de trazer Conca no início de 2015, mas naquela ocasião o Fluminense bloqueou a negociação e preferiu vendê-lo para o futebol chinês.

O MRN obteve a primeira pista da negociação há quatro dias, quando publicamos o seguinte tweet. Agora podemos confirmar que esse jogador é Conca.

Em agosto, ele sofreu uma grave lesão no joelho em um jogo do Campeonato Chinês, o que fez com que o seu clube negociasse nos últimos dias a contratação do meia brasileiro Oscar, que o substituirá no elenco na segunda metade do Campeonato Chinês – há um limite de três estrangeiros não asiáticos e o Shanghai SIPG já conta com os também brasileiros Hulk e Elkesson. Diante desse cenário, o advogado do jogador, Marcos Motta, decidiu procurar clubes brasileiros que pudessem receber Conca por empréstimo, arcando com parte do salário milionário do jogador. O Fluminense, opção inicial, não tem esssa condição. A partir daí, a decisão foi de procurar o Flamengo, com quem Conca chegou a acertar salários no início de 2015, e para quem Motta trabalha como advogado em questões internacionais como o processo da venda de Hernane.

A ideia seria que Conca fizesse a etapa final de sua recuperação da lesão do joelho na excelente estrutura médica do Flamengo no Ninho do Urubu, para que pudesse voltar aos campos o quanto antes. O meia atenderia o pedido do técnico Zé Ricardo de atletas que dessem uma possibilidade de o time variar o esquema em relação ao 4-3-3 adotado na maioria das partidas desse ano. No Fluminense de 2010, Conca teve muito sucesso jogando ao lado de outro meia, o brasileiro naturalizado português Deco, e a expectativa da diretoria rubro-negra é que ele possa repetir esse desempenho ao lado de Diego no Flamengo. A negociação avançada com o argentino explicaria porque o Flamengo não se esforçou para manter Alan Patrick nem apresentou proposta ao também argentino Walter Montillo, outro antigo sonho de consumo da diretoria.

O negócio se enquadraria no modelo defendido pelo diretor de futebol Rodrigo Caetano, no qual o Flamengo não invista altos valores na aquisição do passe do atleta. Pessoas próximas de Conca já dão como certa a negociação, restando detalhes para que o jogador possa ser anunciado. Conca teria optado por voltar para o Brasil pois aqui é um jogador reconhecido com tratamento de ídolo, diferente da Argentina, onde teve uma passagem apenas discreta pelo River Plate.

O que você pensa sobre isso?


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.