Com a contratação do volante Rômulo, o Flamengo já montou, na gestão do diretor de Futebol Rodrigo Caetano, desde o início de 2015, um time titular praticamente inteiro sem precisar pagar nada aos detentores anteriores dos direitos econômicos dos jogadores. A exceção é o gol, onde o Flamengo pagou cerca de R$ 2 milhões para contratar Alex Muralha do Figueirense (o time também investiu uma quantia razoável nas contratações de Mancuello, Cuéllar, Donatti e Rodinei, que não integram o time escalado nesse exercício imaginado pelo MRN). No total, os ex-clubes desses jogadores haviam pago R$ 48,6 milhões para adquirir seus direitos econômicos.


Lateral-direito: Pará
O lateral veio numa composição pelo pagamento de uma dívida antiga que o Grêmio tinha com o Flamengo pela contratação do meia Rodrigo Mendes, no ano 2000. O clube gaúcho pagou os salários integrais de Pará durante o ano de 2015 como parte do acordo, e depois cedeu o lateral gratuitamente. Para tirar Pará definitivamente do Santos, em 2013, o Grêmio pagou R$ 800 mil ao clube paulista e deve até hoje mais de R$ 2 milhões aos investidores que eram donos dos 75% restantes do passe – tanto que eles conseguiram penhorar parte da renda da final da Copa do Brasil.

Zagueiro 1: Rafael Vaz
O jogador veio de graça ao fim do seu contrato com o Vasco e ajudou a compor a defesa menos vazada do Flamengo em Brasieiros nos últimos 27 anos. Em 2013, o Vasco pagou R$ 350 mil ao Ceará por 50% dos direitos econômicos do jogador.

Zagueiro 2: Réver/Juan
Vindo por empréstimo do Inter em junho, Réver ganhou o prêmio Bola de Prata como melhor zagueiro do campeonato no mesmo ano em que o Inter teve uma das defesas mais vazadas e acabou rebaixado. O Inter pagou R$ 8 milhões ao Wolfsburg para contratar o zagueiro no início de 2015. Como é possível que o Flamengo tenha que pagar ao Inter para manter Réver depois do meio do ano, incluímos na lista também o zagueiro Juan, que veio como dono do próprio passe ao fim do contrato com o clube gaúcho. O Inter não pagou para tirar o jogador da Roma

Lateral-esquerdo: Miguel Trauco
O peruano chegou agora após o fim do seu contrato com o Universitario. O Universitario tinha assinado com ele por um ao ao fim do seu contrato com o Union Comercio, mas na passagem pelo clube ele se valorizou chegando à seleção e sendo eleito o melhor jogador do país na temporada.

Volante 1: Willian Arão
O Flamengo contratou o volante no fim do ano passado após o fim de seu contrato com o Botafogo – tema de uma disputa judicial até agora, já que o clube alvinegro diz que tinha direito à renovação automática do contrato, o que a Justiça até agora negou. Arão foi outro a ganhar a Bola de Prata no Brasileiro. O Botafogo também não precisou pagar para ter Arão em 2015, já que o jogador tinha encerrado o contrato com o Corinthians

Volante 2: Rômulo
Com o contrato acabando em junho com o Spartak Moscou, Rômulo assinou pré-contrato com o Flamengo e conseguiu convencer os russos a que o liberassem por antecedência para economizar os salários até o fim do vínculo. O Spartak pagou R$ 20,7 milhões ao Vasco para contratar o jogador em 2012

Meia 1: Diego
O jogador ainda tinha contrato de um ano com o Fenerbahce, mas convenceu o time turco a liberá-lo de graça para o Flamengo para economizar os salários do último ano de vínculo. Diego foi eleito para o time oficial da CBF como um dos melhores meias do campeonato e só não ganhou a Bola de Prata por não ter o número mínimo de jogos no campeonato. O Fenerbahce também não tinha precisado pagar ao Atlético de Madri para contratá-lo em 2014

Meia 2: Darío Conca
O argentino, que se recupera de uma lesão grave no joelho, chegou por empréstimo de um ano, mas o advogado Marcos Motta, que atua para o jogador, admite que ele pode acabar ficando ao fim do contrato, já que o Shanghai SIPG, dono dos direitos econômicos, já preencheu sua cota de estrangeiros com a contratação do brasileiro Oscar. O Shanghai pagou R$ 9,2 milhões ao Fluminense para contratar Conca em 2015

Meia-atacante: Ederson
Em fase final de recuperação de uma lesão grave, Ederson deve voltar a jogar no Campeonato Carioca. O Flamengo o contratou sem custos da Lazio no último dia da janela de meio de ano em 2015. Ederson tinha contrato até este ano, mas o clube italiano aceitou liberá-lo de graça para economizar os salários. A Lazio também não precisou pagar para tirar o jogador do Lyon, em 2012.

Atacante: Paolo Guerrero
Embora não tenha sido uma contratação barata, por conta das luvas, fato é que o Flamengo não precisou pagar nada ao Corinthians por Guerrero, artilheiro da equipe na última temporada. Em 2012, o Corinthians tinha pago R$ 7,5 milhões para tirar o peruano do Hamburgo

 
O que você pensa sobre isso?


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN


Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.


Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!