A contratação de Alex Muralha certamente foi uma das mais comemoradas pela torcida neste ano. O arqueiro, portanto, não recebeu chance com Muricy Ramalho — apenas um jogo como titular.


Boa parte da torcida não entendia o motivo para que o goleiro não tivesse a chance de uma sequência, diante da má fase do titular. Paulo Victor se lesionou e Muralha obteve ótima atuação diante da Ponte Preta, com defesas salvadoras. Coincidentemente era o primeiro desafio de Zé Ricardo também. A dupla continuou seguindo muito bem. Muralha trouxe mais confiança a uma defesa pressionada por longo tempo de atuações inseguras. E Zé Ricardo foi ajeitando o time jogo após jogo, sem descolar da zona de classificação para a Libertadores.

A brilhante sequência de Muralha abriu perspectivas para negócios envolvendo Paulo Victor. A Diretoria entende que o goleiro, recuperado das dores lombares que o tiraram do time, é uma boa moeda no balcão de negócios do futebol brasileiro. Mesmo a despeito da queda de rendimento em 2015/2016, a ótima temporada em 2014 ainda valoriza o jogador. Contatos de clubes interessados são bem-vindos hoje na Gávea e não será nenhuma surpresa a sua saída após longos anos desde a Base.

A escolha de Muralha para a coletiva de ontem no Ninho do Urubu é mais um indício do prestígio do novo 1. As próximas escalações de Zé Ricardo dificilmente trarão novidades na meta do Mais Querido.

O mineiro de Três Corações e 26 anos concedeu boa declarações aos jornalistas que estiveram no CT George Helal, na volta do time aos trabalhos no Rio, depois da ótima vitória diante do Internacional.

Atuações e titularidade

“Sei que posso melhorar em alguns aspectos, mas creio que estou fazendo bons jogos”.

“Para nós goleiros é sempre bom ter sequência e regularidade. Fui bem no ano passado e quero ir melhor ainda este ano”.

“Por estar jogando, sim. Enquanto tiver oportunidade darei o meu melhor”, respondeu quando indagado sobre continuar titular com a volta de PV.

Zé Ricardo e evolução do time

“Vamos torcer para dar certo. No futebol temos que estar sempre provando. Todos se ajudando por um grupo forte”.

“Foi uma consciência de todos, estávamos devendo e sabíamos disso. Conversamos e nos adaptamos ao estilo do Zé”.

“Estamos tendo uma cara, todo mundo conseguindo jogar e fazer o que o professor pede”.

“Contra o Internacional criamos muitas oportunidades. Poderia ser mais do que 1 x 0”.

Ederson

“É um cara excepcional, um dos melhores com quem trabalhei. Merecido (o gol), ele é importante demais para nós”.

Próximos desafios

“Todo jogo é decisão, uma final. A casa vai estar cheia, mas dá para mostrar nosso futebol e ganhar do Corinthians”

“A gente faz a matemática. Temos que continuar vencendo e pontuando. Seguindo nessa batida, no fim do ano teremos sucesso”.


“Vamos brigar pelo título com certeza”.

 

Imagem destacada: Foto Gilvan de Souza/Flamengo
Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!