Fechando a 16ª rodada do Brasileirão na noite desta segunda-feira (25/07), Flamengo e América-MG duelaram no estádio Kleber Andrade em Cariacica (ES). Em noite inspirada de Pará, o Rubro-Negro levou a melhor sobre o time mineiro e mostrou que está no páreo por uma das vagas na Libertadores. Guerrero e Allan Patrick fizeram do Fla enquanto Juninho descontou para o Coelho que se afundou ainda mais na lanterna do Campeonato Brasileiro. O Mais Querido volta a campo no próximo domingo diante do Coritiba, às 16h, no estádio Couto Pereira.

Zé Ricardo confirmou a tendência do último treinamento antes da partida e escalou o time com Mancuello e Allan Patrick no meio campo, deixando Fernandinho e Guerrero no ataque. A última vez que o técnico havia usado esse esquema (4-4-2) foi na 5ª rodada, no triunfo de 1 a 0 sobre o Vitória em Volta Redonda.

Muito domínio e poucas chances 

O Flamengo teve um desfalque de última hora. No aquecimento para o jogo Jorge sentiu dores no joelho esquerdo e foi substituído por Chiquinho. O Mais Querido sabia qual seria a estratégia usada pelo adversário. Na lanterna do campeonato e vindo de seis derrotas seguidas, o América-MG não teve a audácia de enfrentar o Rubro-Negro de peito aberto e se fechou no seu campo. Coube ao Flamengo chamar pra si a responsabilidade de jogo. E assim o time comandado por Zé Ricardo o fez.

O Flamengo teve mais de 70% de bola durante os primeiros 25 minutos de jogo mas não levou perigo à meta adversária. Foi preciso um ataque do América aos 28′ quase resultar num gol contra de Réver para o Flamengo acordar de vez na partida. No lance seguinte Mancuello encontrou Guerrero entrando na área, o peruano ganhou de seu marcador e colocou a bola no fundo da rede, mas segundo a arbitragem o atacante do Mengão estava em posição de impedimento.

O jogo ficou aberto e o América também tentava algumas investidas ao ataque. Aos 38′ Fernandinho em jogada individual arriscou um chute de fora da área levando perigo ao goleiro João Ricardo. Outra oportunidade para o Flamengo surgiu aos 40′ quando Allan Patrick bateu colocado e na sequência William Arão cruzou na área e Guerrero cabeceou bem, obrigando o arqueiro americano a fazer uma bela defesa.


Pará inspirado e vitória apertada

As equipes voltaram para o segundo tempo com a mesma formação.  O que mudou no Flamengo foi a postura. Aos 4′ Pará mostrou que o Mais Querido estava disposto a buscar o resultado positivo. O lateral fez uma bonita jogada pela direita, puxou para o meio e chutou forte de perna esquerda. A bola saiu por cima do gol de João Ricardo.

Foi novamente após uma vacilada de Chiquinho que o Flamengo por pouco não sofrera o gol. O lateral esquerdo perdeu para Osman, que avançou com velocidade para dentro da área e cruza para Victor Rangel. Alex Muralha apareceu bem e cortou o lance. Na reposição de bola do goleiro, o alívio para a torcida. Muralha saiu jogando com Willian Arão  que achou Pará na direita, o lateral  ajeitou e cruzou para Paolo Guerrero estufar as redes com o pé direito num chute de primeira aos 10′.

O que era bom ficou melhor. Três minutos após ter conseguido abrir o placar, o Flamenco continuou insistindo e conseguiu um pênalti. Mancuello tentou passe de calcanhar  na área e Roger cortou com a mão. Allan Patrick bateu e converteu ampliando a vantagem rubro-negra.

O Flamengo estava com fome de gols. Se vencesse por três tentos de diferença ultrapassaria o Atlético-PR, também com 27 pontos, e chegaria à quinta colocação da tabela. Mas a bola de Guerrero aos 19′ explodiu na trave.

Chiquinho que não estava bem na partida foi substituído por Rafael Vaz. O América também fez suas mexidas e colocou em campo um time mais ofensivo. E foi através de um cruzamento de Danilo que entrou no lugar de Bruno Telles que o time mineiro chegou ao gol. O lateral chegou pela esquerda e cruzou na medida para Juninho. De primeira o volante acertou um belo chute no ângulo de Alex Muralha, diminuindo o placar.

Pelo Flamengo Gabriel entrou no lugar de Fernandinho e Allan Patrick deu lugar a Adryan. As mudanças fizeram o Flamengo prender um pouco mais a bola no campo de ataque já que o América se arriscou no tudo ou nada. O time mineiro esbarrou em suas próprias limitações e amargou a sétima derrota seguida no campeonato.

Com a vitória, o Flamengo voltou à sexta colocação da tabela e está a dois pontos do Santos, time que fecha a zona de classificação para a Libertadores.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2×1 AMÉRICA-MG

DATA: 25 de julho de 2016

Local: Estádio Kleber Andrade – Cariacica- (ES)

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo

Auxiliares: Kleber Lúcio Gil e Carlos Berkenbrock

FLAMENGO: Muralha; Pará, Juan, Réver, Chiquinho (Rafael Vaz); Arão, Márcio Araújo, Mancuello, Alan Patrick (Adryan); Fernandinho (Gabriel) e Guerrero. Técnico: Zé Ricardo

AMÉRICA-MG: João Ricardo, Pablo, Alison, Roger, Bruno Teles (Danilo), Juninho, Leandro Guerreiro, Alan Mineiro (Claudinei), Gilson, Osman e Victor Rangel (Michael). Técnico: Enderson Moreira

Cartão amarelo: Alex Muralha (FLA)

Renda/Público:  R$ 1.028.320,00 / 14.966 pagantes || 16.523 presentes

Crédito imagem destacada: Gilvan de Souza / Flamengo