Neste sábado, dia 16, o Flamengo entra em campo para mais um grande desafio. No primeiro jogo em sua arena provisória, o Botafogo criou um clima nada amistoso para a partida válida pela 15ª rodada do Brasileirão: poucos ingressos — carga de 10% — e tentativa de cobrança indevida nos ingressos destinados aos rubros-negros.

Em 2016 podemos considerar que o Fla fez 20 jogos “grandes”. Levando em conta o fato do adversário estar entre os chamados 12 clubes mais tradicionais do futebol brasileiro ou o jogo ter uma importância eliminatória, como os da Copa do Brasil e da semifinal da Copa da Primeira Liga.

Destes 20 jogos grandes, o saldo de 6 vitórias 4 empates e 10 derrotas é realmente pífio e pode ser o motivo de boa parte da Nação ter uma enorme desconfiança com o time na “hora que o bicho pega”.

No Campeonato Carioca, o Flamengo disputou 6 jogos grandes e só venceu um, contra o Fluminense (2 x 1). O agravante foram as duas derrotas para o Vasco (1 x 0 e 2 x 0) sendo a última na semifinal, liberando caminho para o bicampeonato do cruzmaltino. Contra o adversário de sábado, apenas o empate por dois gols.

A Primeira Liga foi realizada após muita luta dos clubes envolvidos. E o time de Muricy Ramalho começou com uma espetacular vitória por 2 x 0 diante do Atlético-MG, em pleno Mineirão, com dois gols de Guerrero. A decepção chegou diante de outro Atlético, o paranaense. Muricy ignorou a competição decidindo ir a campo com um time recheado de reservas que acabou eliminado pelo placar mínimo, diante de uma incrédula torcida em Juiz de Fora.


Não foi o primeiro vexame do ano.

Exatamente uma semana antes da derrota para o Furacão, o Fla havia estreado com derrota para o pequeno Confiança-SE, da terceira divisão nacional. Foi a primeira vez que o rubro-negro perdeu na estreia da competição. Na volta, com os 3 x 0 aplicados em Volta Redonda e vaga garantida à próxima fase, parecia que tudo voltara ao normal. Ledo engano. Duas vexaminosas derrotas para o Fortaleza foi o rastilho da pólvora: 4 dias depois da vergonhosa eliminação viria aquela derrota para o Vasco nas semifinais do Carioca. A crise na Gávea parecia não ter fim e analistas constataram ser o pior momento da administração Bandeira de Mello.

As três competições do primeiro semestre apenas serviram para o Fla afundar o pé na lama.

O Brasileiro começa e com ele uma imensa desconfiança. Não era difícil imaginar, pelo retrospecto recente, mais um ano brigando na parte de baixo da tabela.

A vitória na primeira rodada sobre o pequeno Sport não veio com um bom futebol, como se imaginava, mas trouxe alívio. O próximo jogo seria contra o Grêmio. Derrotado em Porto Alegre, a seguir emendou uma sequência de 7 pontos, com um empate no último minuto diante da Chapecoense em casa e vitórias sobre a Ponte e Vitória.

O jogo contra o Palmeiras marcou a polêmica dos ingressos em Brasília. Com grande público do visitante alviverde, o Mengão perde mais uma vez.

O jogo diante do Cruzeiro no Mineirão começa a trazer mais esperança para a torcida e o empate com o São Paulo mostrando uma das melhores atuações do ano deixa o time na parte de cima da tabela.

Mesmo sem se desgarrar do G4, o reforçado elenco desta temporada voltou a perder confrontos tradicionais. Diante do Fluminense, jogou melhor o tempo inteiro, contudo, saiu derrotado por falhas individuais. E dDepois de uma vitória sobre o Santa Cruz em Recife, chegamos à goleada sofrida em Itaquera. Erros de arbitragens a favor do Corinthians não podem explicar a demonstração de falta de força e espírito rubro-negro na adversidade. Até mesmo Zico perdeu a paciência e fez duras críticas ao elenco montado pela Diretoria.

A boa vitória diante do Galo, na última rodada, trouxe mais uma vez esperança ao torcedor. A boa colocação na tabela, a seis pontos do líder, também contribui para a motivação voltar a estar crescendo.

O jogo na Arena Botafogo vai pôr à prova mais uma vez o time. Será mais um vexame? Os 1500 torcedores que estarão nas arquibancadas e outros 40 milhões espalhados pelo Brasil vão torcer muito para que não seja.

 

JOGOS GRANDES: 20

6 VITÓRIAS:

4 EMPATES

10 DERROTAS

Campeonato Carioca

14/02 – Vasco 1 x 0 Flamengo

21/02 – Fluminense 1 x 2 Flamengo

24/04 – Vasco 2 x 0 Flamengo (semifinal)

Copa da Primeira Liga

23/03 – Flamengo 0 x 1 Atlético-PR

Copa do Brasil

16/03 – Confiança 1 x 0 Flamengo

04/05 – Fortaleza 2 x 1 Flamengo

18/05 – Flamengo 1 x 2 Fortaleza

Brasileiro

22/05 – Grêmio 1 x 0 Flamengo

05/06 – Flamengo 1 x 2 Palmeiras

26/06 – Flamengo 1 x 2 Fluminense

03/07 – Corinthians 4 x 0 Flamengo

 

 

Crédito imagem destacada: Gilvan de Souza/Flamengo