Na manhã deste domingo (18), o Flamengo derrotou o Figueirense em partida válida pela 26° rodada. Com a vitória a equipe Rubro-Negra permaneceu na vice-liderança do Brasileirão somando 50 pontos e continua a perseguição ao Palmeiras.

 

Manda quem pode obedece quem tem juízo

O jogo começou com o Flamengo dominando a posse de bola, impondo um ritmo forte que impedia o time catarinense de tomar controle do jogo. Logo aos 11 minutos, a equipe carioca realizou seu primeiro tento numa finalização do zagueiro Rafael Vaz. Impondo um ritmo incrível logo de cara o time mandante continuava pressionando forte e na maior chance do primeiro tempo, foi marcado um pênalti a favor do time Rubro-Negro, depois da cabeçada de Leandro Damião parar na mão do lateral Ayrton, num belo impulso o bom goleiro Gatito Fernández do Figueirense defendeu o pênalti.

Porém, logo depois num cruzamento inesperado de Rafael Vaz, William Arão apareceu como elemento surpresa no meio da zaga visitante e cabeceou sem chances para o goleiro rival, marcando seu 4° gol no Campeonato Brasileiro.

Após o gol a partida ficou sob comando do Flamengo, sem sustos e com a posse de bola o Flamengo deu uma aula de como ter o time rival em suas mãos.

 

Flamengo dita o ritmo

Assim como na etapa inicial, no segundo tempo o Flamengo tomou conta da posse de bola e continuou ditando o ritmo do jogo, sem o rival nem ao menos contra-atacar, o goleiro Alex Muralha foi uma peça nula durante quase toda a partida.

Aos 6 minutos, em um contra-ataque puxado por Cuéllar, lançando para Everton que passou rápido para o lateral Pára, que realizou uma baita assistência e Leandro Damião sozinho na marca do pênalti isolou a grande chance de aumentar o placar.


O time visitante tomou coragem e tentava subir ao ataque, com isso Zé Ricardo promoveu trocas e saíram Leandro Damião, Gabriel e Everton para as entradas de Felipe Vizeu, Alan Patrick e Fernandinho. Com espaço para o contra-ataque o Flamengo voltou a criar jogadas em velocidade, em uma boa infiltração de Felipe Vizeu foi tocado e pênalti marcado. Diego na cobrança, dessa vez rasteira e forte, GOL.

Com o time visitante totalmente dominado, o Rubro-Negro começou a tocar de um lado para o outro, fazendo a roda de bobinho e no espaço encontrado Felipe Vizeu finalizou raspando na trave do goleiro rival.

Cuéllar não fez uma excelente partida individualmente, mas foi peça crucial para a evolução ofensiva do William Arão.

Mudando de foco, agora a equipe Rubro-Negra vai ao Chile enfrentar o Palestino pela Copa Sul-Americana. Já pelo Brasileirão o próximo compromisso é em Cariacica contra o embalado Cruzeiro.

 

Crédito da imagem destacada: Gilvan de Souza/Flamengo