Select Page

O Estatuto Delair

O Estatuto Delair

O Estatuto do Flamengo atual é de 1992. Há alguns anos a política rubro-negra discute a modernização dos principios que regem a governança: basicamente o que o presidente pode e o que não pode fazer.

 Diogo Almeida (Twitter: @DidaZico) para o MRN Informação

23 anos é tempo suficiente para defasar um estatuto que já havia pecado na matéria da responsabilidade administrativa. Contudo, muitos outros pontos precisam de revisão. A grana que o esporte movimenta é absurdamente maior. O Fla precisa se adaptar para concorrer com uma indústria feroz, que enxerga no esporte um entretenimento. E a empresa (clube) que melhor gerir seus ativos decola à frente.

 

O Flamengo precisa atualizar-se. E precisa ter uma lei de responsabilidade administrativa, que permita punir administrações lesivas. Esses são pontos pacíficos no pensamento de todos os grupos políticos gaveanos.

 

Como todos sabem, ou deveriam saber, o Flamengo possui alguns partidos políticos. Chamados de “grupos”.

 

Alguns desses grupos pólíticos resolveram apresentar projetos de estatutos para a apreciação do CODE e uma possível modificação. Normalmente este tipo de discussão não é colocada em pauta em ano de eleição, pois sua natureza espinhosamente política pode ser usada como ferramenta eleitoral para determinado partido/grupo político.

 

Nas últimas semanas, o presidente do Conselho Deliberativo – CODE -, o ex-presidente Delair Dumbrosck fez alguns movimentos estratégicos e polêmicos. A começar pela própria decisão de inserir na pauta deste ano a mudança estatutária.


 

Nesse ponto é importante salientar que existem diversos projetos de reforma do estatuto vigente protocolados.

 

Denominado “Conte Comigo, Flamengo” é bem divulgado para o público leigo de modo geral.

Os grupos SóFla, FAT, Ideologia RN e Sinergia RN, além de sócios independentes são os formuladores e apoiadores do projeto. No site www.contecomigoflamengo.com.br há bastante conteúdo e explicações sobre as mudanças propostas. Basta uma visita ao site e qualquer torcedor ficará inteirado.

 

O “Pedra Rubi” é o projeto formulado pela Fla Tradição. Grupo político que têm na figura de Leonardo Ribeiro seu principal artíficie, hoje afastado do clube. Gonçalo Veronese responde atualmente pelo grupo.

 

Há o “Fenix”, que tem propostas bem bizarras, como eleições indiretas e exclusão da categoria off-rio de associação. Os responsáveis pelo texto são os senhores Francisco Gularte e Jorge Braga.

 

Lysias Itapicurú e Haroldo Couto são os cabeças do “Acima de Tudo Rubro Negro”.

 

Nesta semana, Delair amarrou os pontos de concenso desses quatro projetos – na verdade, o único ponto de concenso total é a lei de responsabilidade orçamentária – e transformar em um projeto substitutivo. Os projetos supracitados sairiam de pauta e seria votado apenas esse substitutivo.

 

Ontem, conselheiros de três grupos foram chamados ao clube para uma apreciação extra-oficial deste substituto. Estranhamente os signatários do projeto Conte Comigo, Flamengo não foram convidados.

 

Hoje será feita, finalmente, essa apresentação oficial do texto. Que já recebeu o nome de Estatuto do Delair.

 

Foto: www.afolhadobosque.typepad.com

About The Author

ANÚNCIO

PRINCIPAIS POSTS

Apoio

ANÚNCIO

TV MRN

Loading...

Assine nossa Newsletter

ANÚNCIO

Ajude o Mengão!

Banner_300X300

ANÚNCIO

Siga-nos no Twitter

%d blogueiros gostam disto: