FlaTrip

CURTA TAMBÉM UMA TRIP RUBRO-NEGRA!

E aí, galera!

 

Depois de um tempo (até demais!) sem aparecer por aqui, o FlaTrip traz pra vocês uma entrevista que fiz com o Daniel Rosenblatt. Pra quem não reconheceu o nome, Rosenblatt é conselheiro do Flamengo e o responsável pelo Departamento de Patrimônio Histórico do Flamengo e está diretamente envolvido na questão do recente acesso do clube à verbas da Lei Rouanet e na restauração de troféus do clube, incluindo as lindas e invejadas Copa Libertadores (chora Tapetense) e Mundial Interclubes. Então poucas pessoas na Gávea podem falar com tanta propriedade sobre a FlaExperience do que ele (a gente também falou, relembre o post).

Inaugurada no aniversário de 119 anos do Mengão, a exposição (e não exatamente nosso museu, como o próprio Rosenblatt se refere) está pra fazer um ano de vida e é um bom momento pra não só aprendermos mais sobre a concepção da FlaExperience, mas também sobre seus resultados até aqui e o que podemos esperar no futuro.

As perguntas foram elaboradas com a participação de toda redação do Mundo Rubro Negro e as respostas estão transcritas exatamente como recebemos pelo Rosenblatt. Contamos também com o apoio do Rodrigo Saboia, funcionário do Mengão que trabalha com o Rosenblatt. Então vamos para as perguntas!

_

A inauguração da FlaExperience.

A inauguração da FlaExperience.

_

Daniel Rosenblatt e nossa Libertadores restaurada!

Daniel Rosenblatt e nossa Libertadores restaurada!

O museu do Flamengo é um sonho antigo, de diversas diretorias que assumiram o clube. Quais eram os problemas que dificultavam tanto essa inauguração e como estes foram contornados?

Os problemas são os de sempre, isto é, falta de recursos, e obviamente se tratando de um clube esportivo, impulsionado pelo futebol, naturalmente os investimentos maiores são nessa área, no CT e no esforço fiscal.

Contudo, essas diversas diretorias ao qual que você se refere, sempre contribuíram com a ideia do Museu. Lembro a todos, que a obra estrutural foi feita e levou alguns anos para ficar pronta. Hoje, podemos usufruir do espaço.

 _

Foi divulgado na inauguração do museu que o que temos hoje é um embrião do que o clube pensa para nosso museu. Qual é o projeto para a Fla Experience? Onde queremos que o museu chegue?

O FlaExperience nada mais é do que o aproveitamento de uma parte de área inicialmente destinada ao Museu. Como a própria palavra diz, trata-se de uma experiência, uma possibilidade de todos conhecerem uma pequena parte do nosso acervo.

Enquanto o projeto Museu não sai do campo das discussões, as áreas adjacentes são destinadas a exposições de terceiros, como o Morar Mais Por Menos, que acontece neste momento, outros que já aconteceram, como a Copa do Mundo, e outros que virão, como as Olimpíadas. É importante para a saúde financeira do clube aproveitar um espaço que atualmente está ocioso.

 _

Como funcionou o projeto e como funciona a administração da Fla Experience? Há uma empresa que responsável por tudo ou há espaço para que a diretoria opine e sugira coisas?

Sim, uma parceria entre o Flamengo e a Futebol Tour. Cabe ao Flamengo apenas ser responsável pelo conteúdo. Eles têm um gerente e três funcionários que cuidam dos visitantes, da bilheteria e divulgação, bem como outras ações que envolvem se utilização da exposição. A receita é dividida e o controle é por sistema.

_

Essa pergunta foi feita por muitos: há a possibilidade ou a intenção de a Fla Experience promover exposições itinerantes, visitar outros estados?

Não. Neste momento é inviável pois o foco é a reconstrução do Departamento de Patrimônio Histórico.

_

Mundial Interclubes novinha em folha!

A Fla Experience foi inaugurada no dia 15 de Novembro de 2014, no aniversário do clube. Após quase um ano em operação, como tem sido o retorno, em termos de visitações e financeiro? Tem atendido/superado às expectativas?

Sim, principalmente no período de férias. Recebemos visitantes de todo o país, até do exterior, além de torcedores de outros times. Já conversei com um casal vindo de Rondônia para passar lua-de-mel no Rio, só para visitar a exposição.

 _

Muitos torcedores têm colaborado com o clube na busca de peças históricas do clube: camisas, revistas, jornais… Como o torcedor pode colaborar com o acervo?

Recebemos várias doações e essa é a forma mais generosa e direta que o torcedor tem para colaborar. Hoje, temos historiadores e museólogos que cuidam da organização, catalogação e pesquisa de nossa história centenária, uma equipe especializada em como manusear, de forma correta, todos os itens que temos e recebemos.

Como forma de agradecimento, todo doador recebe um diploma do clube e esse gesto nobre é noticiado no site do Flamengo estimulando assim novas doações.

São uniformes, revistas, ingressos, fotos, jornais… Enfim, tudo que tem a ver com nossa história.

 _

Tive a oportunidade de visitar Barcelona e fiquei impressionado como, desde o momento em que saí do portão de desembarque até a chegada ao hotel, fui incansavelmente abordado por funcionários do clube, devidamente identificados e uniformizados, oferecendo ingressos para os jogos e para o tour no Camp Nou. Essa é somente uma forma de promoção do produto. Há um trabalho conjunto do Patrimônio com o Marketing para viabilizar a promoção da Fla Experience?

Guardadas as devidas proporções, procuramos sempre os bons exemplos a serem seguidos. O Barcelona tem um Museu, nós uma exposição. Então, também estamos aprendendo como funciona todo esse processo.

Em 1º de outubro 2015, os conselheiros do Flamengo aprovaram por unanimidade que o clube pode passar a ter a cultura também como sua atividade econômica. Dessa forma, deu-se um passo gigantesco para apresentarmos projetos  ao Ministério da Cultura e com isso captarmos recursos junto a grandes empresas e até pessoas físicas (Lei Rouanet).

 _

Ainda no gancho dos museus dos clubes europeus, o Flamengo procurou pesquisar o que estes clubes estão fazendo? Vocês tem algum benchmarking?

Particularmente, já visitei inúmeros museus de clubes de futebol, mas o nosso caminho está sendo um pouco diferente.

Primeiro, precisamos arrumar a casa. Por isso, foi criada a Vice Presidência de Patrimônio Histórico, em 29 de outubro de 2013. O passo seguinte foi empregar gente especializada para que tivéssemos um protocolo de uso, arrumação, catalogação, manuseio, organização, e tudo mais que se diz respeito ao nosso acervo. São milhares de itens.

Durante todo esse desenvolvimento, mantivemos reuniões com empresas interessadas em fazer o Museu (um processo longo), aprendemos a importância da Lei Rouanet, e sempre que possível fazemos parcerias com empresas que têm interesse em ter nossos troféus em seus eventos. Em contrapartida, nos ajudam com restauração – vide o troféu do Mundial de futebol, que está 100% restaurado.

O caminho é lento e gradual, mas as sementes que estamos plantando já começam a dar frutos.

_

O torcedor também pode ajudar no acervo!

O torcedor também pode ajudar no acervo!

_

O museu pode ser uma de diversas ferramentas para a internacionalização da marca Flamengo. O viajante que vem pro Rio já tem uma pré-disposição de visitar o Maracanã (terceira atração mais visitada da cidade, atrás apenas do Cristo Redentor e do Pão de Açúcar). Há alguma parceria com agência de viagens e/ou redes de hotéis para incluir a FlaExperience no roteiro dos turistas?

A Futebol Tour cuida disso com muito empenho.

_

Os pacotes disponíveis no site da FlaExperience incluem a experiência Museu + Gávea. Expor o clube social aos visitantes do Museu causou algum problema entre os sócios? Essa exposição aumenta a responsabilidade do Fla-Gávea em manter o clube social em perfeitas condições para causar uma boa impressão e, quem sabe, até angariar mais sócios?

A Gávea sempre pode ser visitada, mas agora com o Fla Experience, fica ainda mais interessante.

_

O Mundo Rubro-Negro agradece o tempo disposto para a entrevista! Deixe seu recado para o torcedor rubro-negro que acredita no projeto da FlaExperience!

Agradeço a oportunidade de poder relatar um pouquinho do que acontece no Patrimônio Histórico e desde já convoco a todos a conhecerem a exposição Fla Experience. São mais de 150 troféus, diversos uniformes de jogo. De Doval a Marcelinho, passando por Oscar; a bola da partida contra o Liverpool; um vídeo e lances da história vitoriosa do clube; monitores digitais que contam vários períodos desde 1895. Enfim, venham pois vão se emocionar. E por fim, gostaria de dizer que se você torcedor tem algum bem histórico, seja ele qual for, sua doação será muito bem-vinda a integrar o acervo da nossa paixão Flamengo. Também convidamos você a conhecer o departamento e verificar com seus próprios olhos o trabalho que está sendo feito. Obrigado.

•••

 

Venha conhecer e traga seus amigos!

Venha conhecer e traga seus amigos!

E aí? Curtiram a entrevista? A FlaExperience é só o começo de um grande projeto, que particularmente acredito ser tão importante quanto a finalização de nosso CT. Estamos falando da história de um clube lendário, com quase 120 anos, que é sustentado pela maior torcida do planeta. Cuidar da nossa história para que possamos disseminá-la através das próximas gerações passa muito por esse projeto do nosso museu. Conhecer o Flamengo e sua trajetória ao longo deste mais de século é torná-lo eterno.

Como você pode ajudar? Além da questão das doações para o acervo (vale desde aquela camisa antiga que você não usa mais até a revista ou o jornal daquele título importante que você guardou), conforme mencionado pelo Rosenblatt, a melhor forma é prestigiando a FlaExperience. Leve sua família, seus amigos, o filho daquele seu vizinho vascaíno – quem sabe você salva uma alma. Vamos ajudar a fazer do Flamengo no Rio de Janeiro o que o Boca Juniors é em Buenos Aires ou o Real Madrid é na capital espanhola: um ponto turístico imperdível e um ponto de disseminação da cultura flamenga!

Pra quem ainda não sabe como fazer, visite o site da FlaExperience e adquira seu ingresso! A visita para a exposição sai por R$30. Se quiser incluir a Gávea no roteiro, a entrada fica por R$40. Pagam meia-entrada sócios do Clube, Sócios-Torcedores, Professores, Estudantes com carteirinha, menores de 21 anos com identidade, maiores de 60 anos e deficientes físicos. É necessária a apresentação de documento de identidade com foto, para comprovação. Menores de 5 anos não pagam! A exposição funciona de terça a domingo (10h-18h). Em domingos de jogos do Mengão, a exposição fecha uma hora antes da partida.

Qualquer dúvida, pode entrar em contato no site da FlaExperience.

_

Saudações Rubro-Negras!

 

Comente no Twitter (@MRN_CRF) ou na fanpage do MRN no Facebook (clique aqui). Sua opinião faz toda diferença!


Gustavo Duarte escreve no Blog FlaTrip, da Plataforma MRN Blogs. Também escreve sobre outras trips no Blog Check-In. Twitter @gunevesduarte

 

 

NOTÍCIAS DA PRIMEIRA PÁGINA

“VIVO O FLAMENGO TÃO INTENSAMENTE QUE RESOLVI COMPARTILHAR ESTA MINHA HISTÓRIA…”

Lorena Borges – A Cruzada novamente presenteou o Flamengo

Dez promessas de campanha da Chapa Azul que o DidaZico acredita

#DesafioDasChapas | O que as chapas falaram sobre patrocínios

Sub20 ‘perde emocional’ e apenas empata em casa

A Opção Pela Independência

Fla vence a primeira partida na Final do Estadual de Basquete

O Flamengo no Brasileirão Feminino 2015

#DesafioDasChapas – Administração

As soluções para os problemas do Fla

“Onde estiver, estarei”. Torcedor sai de São Paulo para ver o NBA Global Games

Onde o Flamengo tropeçou na caça ao G4?

Lulucast #39

Apagão de C… é R…

Atuações: Uma derrota pra esquecer. As notas de Flamengo 0x1 Internacional