Brasília pode ser – e tem tudo para – se tornar a casa que o Flamengo tanto procura para o Campeonato Brasileiro. O Mané Garrincha, palco do empate de hoje diante do Figueirense, pela Primeira Liga, enfim, vai entendendo o que é receber o rubro-negro.



Não foi a melhor partida que o time fez esse ano, longe disso. O público, afastado pelo mau tempo e pelos preços salgados dos ingressos para um jogo praticamente sem importância, ficou em pouco mais de sete mil presentes.

Que sejam sempre esses sete. Os setenta diante do Coritiba, no ano passado, vaiaram um time que não perdia há seis partidas com vinte minutos do primeiro tempo. Nesse caso, queremos apenas os 10%, os que querem, de verdade, fazer com o que o Fla se sinta em casa na capital.

O churros? Ainda tá lá. Fica sentado e vaia qualquer toque errado. Mas os reais, os que fazem de Brasília a nossa residência, esses sim, querem fazer toda a diferença. 


Saudações Rubro-Negras!
 
 

Por Victor Gammaro

Twitter: @vgammaro

Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!