Por Paty Castelan
—-

Mineiro, João Batista de Sales, o Fio, foi levado ao Flamengo em 1960 por seu irmão Germano que foi lateral esquerdo no clube com apenas 15 anos de idade.
João ficou sendo conhecido como Fio por causa de sua mãe que em sua doce simplicidade ao assistir seus treinos na Gávea gritava: “Vai, meu fio”.
Fio não era um craque mas em seus 288 jogos pelo Fla marcou em 79 oportunidades. Era desajeitado e perdia gols feitos mas seu sorriso característico, sua simplicidade e carisma o fez ser um dos mais adorados jogadores que o Flamengo já teve. Ah, sim, também teve “O Gol” Emoticon wink
15 de janeiro de 1972, Torneio Internacional de Verão, palco: Maracanã. A lua escaldante do Rio. Pouco mais de 44 mil rubro negros no estádio e o Benfica como adversário.

O técnico Zagallo não o havia colocado como titular. O time era: Ubirajara, Aloísio, Fred, Reyes, Paulo Henrique, Liminha, Rodrigues Neto, Rogério, Caio, Paulo Cesar e Arilson.

O jogo estava 0 x 0. O Benfica era um bom time e durante o segundo tempo a Nação Rubro Negra começou a pedir para Zagallo colocar Fio em campo. Zagallo o fez.

Aos 33 minutos da segunda etapa Fio fez algo que não era natural. Daqueles lances que acontecem quando o jogador veste o manto no Maracanã. Fio tabelou, driblou dois zagueiros, tocou e driblou também o goleiro. Foi um golaço que entrou para história e fez a Nação explodir gritando: “Fio Maravilha, nós gostamos de você”!.

Fio virou Maravilha e seu gol cujas imagens só existem na memória dos felizardos que lá estiveram, ficou imortalizado em uma canção de um rubro-negro conhecido como Jorge Ben na música “Fio Maravilha”.
Fio se deixou levar por um ambicioso advogado e sem ter ciência exata do que fazia acabou processando Jorge pela canção. Tudo não passou de um grande equívoco e nem Jorge nem a Nação deixaram sequer um dia de lembrar do gol lendário, de gostar de Fio e de deixar de dizer as palavras vindas da torcida num Maracanã com vida própria, pulsante que cantava e jamais deixará de cantar: “Fio Maravilha, nós gostamos de você. Fio Maravilha, faz mais um pra gente ver”