A última vez que Flamengo e Confiança tinham se enfrentado foi em um distante 27 de novembro de 1977, pelo Brasileiro, quando vencemos por 3 a 1.

E não sabemos quando ocorrerá novamente. O jogo desta última quarta-feira (16) era um jogo muito importante.

A pequena torcida azulina ficou encarcerada no espaço destinado a visitantes.

Apesar dos jogadores do Flamengo não acharem, era o jogo do século.

Pelo menos assim que era tratado, pelos mais de 12 mil rubro-negros no Batistão.


Para um estado inteiro é assim que vai se perpetuar por muitas décadas.

Foi um jogo digno de várzea, o time da casa muito atrás, batendo muito, parando o jogo de 2 em 2 minutos, se jogaram cavando faltas o jogo todo.

Mas também ficaram com um jogador a menos desde os 11 minutos por conta de um lance digno de UFC: nocautearam o Ederson. Parecia que sofreriam uma goleada histórica, e deveria ter sido, se o Flamengo tivesse marcado nas inúmeras chegadas ao ataque, se os volantes ou laterais soubessem o que é chutar, se não menosprezassem o time da casa no primeiro tempo.

Jogaram o necessário para um jogo pífio.

Para o Confiança era o jogo da vida, muito dinheiro em jogo, a renda do ano em jogo, suficiente para conquistar aquela possível vaga na série B.

Sim, o salário do Guerrero pagaria uma folha salarial inteira do clube por pelo menos uns 4 meses.

Então, merecíamos mais, façam isso pelos próximos, por cada torcedor desse país, pelos torcedores de Brasília, de São Paulo e de cada lugar do Brasil. Joguem por nós!

Não, não é pela linda festa na cidade.

Pela recepção no aeroporto.

Pelas carreatas.

Pelas 20 mil bolas rubro-negras.

Pela faixa de 30 metros.

Pelos R$ 400,00 no ingresso que normalmente custa R$ 40.

Ou pela agonia de filas imensas atrás de ingressos (esgotados no mesmo dia)…

É pela paixão. Não somos simpatizantes, somos uma Nação de mais de 40 Milhões apaixonados.

Obrigado Flamengo, não pela sua falta de vontade, mas pelo que nos proporcionou, algo incomparável, amor maior não tem igual!

Vamos te apoiar até o final!

Sou Lucas G. Lima, no Twitter vocês podem me achar como o @FlamengoHQ e pra sempre vou te amar, meu Mengão.

 

U-_73Pdd