O presidente Eduardo Bandeira de Mello comentou as mudanças no Regulamento Geral de Competições da Ferj, publicado ontem. A principal delas é a inclusão de uma cláusula que permite à Ferj multar em R$ 5 milhões clubes grandes que não tenham assinado contrato de TV e disputem competições e amistosos não autorizados – caso único do Flamengo, já que o clube não assinou com a Globo e disputará a Primeira Liga.

– Não tem muita diferença em relação ao ano passado. Como nossa programação de amistosos não prejudica nem conflita com qualquer outra competição, seja estadual, nacional ou internacional, temos certeza de que não haverá nenhum problema. Se for aplicado, vamos nos defender – afirmou o presidente.

Ele não quis se pronunciar sobre o veto a clássicos em estádios que não permitam divisão meio a meio, caso da Arena da Ilha, e a possibilidade do Flamengo ser obrigado a jogar no Engenhão tendo que pagar um aluguel arbitrário ao Botafogo caso o Engenhão não esteja disponível.

– Quanto aos clássicos do Carioca, vamos ver depois – limitou-se a dizer.

Na semana passada, Bandeira falou ao MRN sobre o atual estágio de negociação pelos direitos de transmissão. Por enquanto, os jogos do Flamengo não serão transmitidos.