Atual campeão, o Flamengo fez uma bela campanha na Copa São Paulo com um time rejuvenescido, mas sofreu com desfalques e não conseguiu superar o Corinthians, sendo eliminado nas quartas de final. O MRN faz um balanço individual dos jogadores que entraram em campo ao longo da competição:

SOBEM

Gabriel Batista (goleiro, 18 anos) – Reserva na conquista da Copinha do ano passado, fez um campeonato no nível de Thiago, herói das cobranças de pênalti que deram o título em 2016. Fez importantes defesas que ajudaram o Flamengo a avançar até as quartas. A falha contra o Cruzeiro não comprometeu a boa campanha.

Kleber (lateral-direito, 18 anos) – Outro que foi reserva na conquista do ano passado, desta vez foi um dos jogadores que estiveram em campo durante todos os minutos do Flamengo na competição. Destacou-se na defesa e no ataque e revelou uma surpreendente habilidade para um jogador de menos de 1,70 m: marcou dois gols de cabeça.

Dener (zagueiro, 19 anos) – Único remanescente do time titular do ano passado, foi um dos melhores jogadores do Flamengo na Copinha. Além de dar conta do recado muito bem na defesa, foi o vice-artilheiro do time, com três gols – dois de cabeça e um de pênalti. Ganhou ainda mais a torcida ao dizer que se precisasse dar uma perna para o Flamengo vencer, daria e postar uma foto no Twitter usando o uniforme completo do time quando era criança.

Rafael (zagueiro, 18 anos) – Foi um companheiro ideal para Dener, com algumas intervenções decisivas ao longo do campeonato. Suspenso com o segundo amarelo, fez muita falta no jogo contra o Corinthians

Hugo Moura (volante, 19 anos) – Recuperando-se de lesão, começou a competição no banco, mas após entrar muito bem contra o São Bento, na segunda rodada, e definir o jogo com um gol no último lance, ganhou a vaga. Deu qualidade à saída de bola do Flamengo e desferiu belos chutes de fora da área ao longo da competição. Foi outro desfalque significativo no jogo da eliminação

Jean Lucas (volante, 18 anos) – Mostrou ser um jogador polivalente, jogando mais recuado ou avançado de acordo com as necessidades do técnico Gilmar Popoca. Marcou dois belos gols contra São Caetano e Cruzeiro.

Vinicius Júnior (atacante, 16 anos) – O grande destaque do Flamengo na Copinha. Recém-promovido aos juniores, começou o torneio como reserva e terminou como titular absoluto, artilheiro e garçom do time. Foi destaque em jornais internacionais e despertou o interesse de grandes clubes europeus. O Flamengo já discute antecipar sua subida para os profissionais. No último jogo, deixou a desejar, mas isso não compromete seu desempenho excelente ao longo da competição

NA MESMA

Michael (lateral-esquerdo, 17 anos) – Uma das grandes promessas da base, começou bem a Copinha, dando assistências, mas se contundiu no primeiro tempo do segundo jogo e não voltou mais a jogar. Terá outras Copinhas para mostrar serviço.

Moraes (lateral-esquerdo, 19 anos) – Nem integrava o grupo que estava em São Paulo, embora tenha sido inscrito na competição. Com a lesão de Michael, foi chamado às pressas para o jogo contra o São Caetano, no qual acabou marcando um gol contra. Fez uma grande partida contra o Cruzeiro e marcou um belo gol contra o Nacional, mas de maneira geral foi irregular. Com Michael como titular absoluto da posição, não deve voltar a ter muitas oportunidades ao longo da temporada

Théo (volante, 18 anos) – Coube a ele fazer o papel de Ronaldo, grande destaque do Flamengo na Copinha no ano passado, e ele o cumpriu com eficiência mas sem o mesmo brilho. Alternou boas e más partidas. Com o contrato se encerrando no fim deste mês, seu futuro no Flamengo é incerto

Lincoln (atacante, 16 anos) – Impressionou na Copa RS, no fim do ano passado, marcando gols e dando assistências antes mesmo de completar 16 anos em meados de dezembro. Na Copinha, não teve o mesmo destaque. Apesar de começar jogando todos os jogos, marcou apenas um gol e deu uma assistência. No jogo contra o Corinthians, fez sua melhor partida na competição, sofrendo o pênalti que resultou no gol do Flamengo. A pouca idade ainda lhe dá muita margem para evolução, mas, ao contrário de Vinicius Júnior, não há discussão que seu lugar por enquanto ainda é a base

Jardeu (atacante, 18 anos) – Reserva de Lincoln, entrou em todos os jogos e marcou um belo gol contra o São Caetano. De maneira geral, fez uma Copinha discreta, sem comprometer, mas sem ajudar muito

Weslley (lateral-direito, 16 anos) – Companheiro de Lincoln e Vinicius Júnior na seleção sub-17, mostrou potencial nos poucos minutos que teve ao longo do campeonato, mas ainda tem uma longa estrada a percorrer na base antes de se tornar jogador profissional

DESCEM

Patrick (meia, 18 anos) – Reserva na conquista do ano passado e autor do gol de pênalti que deu o título ao Flamengo, começou a Copinha como grande destaque e “dono” do time, mas acabou eclipsado por Vinicius Júnior. Perdeu dois pênaltis, foi displicente em alguns momentos e sofreu uma lesão que o tirou de combate no momento decisivo da competição. Uma Copinha para esquecer, mas ainda é um jogador jovem de muito potencial

Vinicius Souza (volante, 17 anos) – Fez uma Copinha discreta e cometeu um vacilo que custou caro ao Flamengo: voltou do intervalo contra o Cruzeiro com o número errado de camisa e acabou advertido com o amarelo e sendo suspenso. Como Popoca já não podia contar com Hugo Moura, teve que mudar o esquema e perdeu o meio-campo contra o Corinthians

André Baumer (zagueiro, 19 anos) – Substituiu o suspenso Rafael contra o Corinthians e teve uma atuação desastrosa, sendo determinante para a derrota. Errou uma saída de bola que resultou no primeiro gol do time paulista e foi mal na marcação do escanteio que resultou no gol da vitória corintiana

Lucas Silva (atacante, 18 anos) – Ao lado de Patrick, foi a grande decepção do Flamengo no torneio. Artilheiro do sub-20 no ano passado com mais de 20 gols, só marcou um na Copinha. Começou como titular e perdeu muitos gols na estreia. Acabou barrado por Vinicius Júnior. Com os desfalques por suspensão e lesão ganhou a chance de jogar contra o Corinthians e praticamente não foi visto em campo

Gabriel Silva (atacante, 19 anos) – Outro que começou como titular e perdeu a vaga depois que Gilmar Popoca mudou o esquema para a entrada de Hugo Moura como segundo volante. Marcou apenas um gol, na estreia, e nas últimas partidas sequer foi utilizado.

Lucas Abreu (meia, 18 anos) – Reserva, não foi bem nas oportunidades que teve para jogar.

 
 
O que você pensa sobre isso?


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.