Notas

Em jogo disputado pela terceira rodada da Primeira Liga, Flamengo não jogou bem e apenas empatou com o Figueirense em Brasília. Confira as notas de Flamengo 1×1 Figueirense:

Paulo Victor: Começou um pouco desligado, vacilou no lance do gol, mas se redimiu e fez grandes defesas. A sombra no banco está de fato contribuindo com suas atuações. NOTA 7

Rodinei: Partida regular do camisa 2. Mesmo com sua velocidade e força, não conseguiu participar da mesma maneira que já atuou. Defensivamente foi seguro e não comprometeu pelo seu lado do campo. NOTA 6

Wallace: Estava bem, mas cometeu uma falha bizarra no lance que resultou no gol do Figueirense. No restante da partida cumpriu seu papel. Segue tendo que forçar antecipações na direita pra cobrir as subidas de William Arão. NOTA 5

Juan: Segue jogando em alto nível. Hoje mesmo enfrentando jogadores habilidosos e rápidos, foi eficiente em vários lances de perigo. No comando da linha de defesa conseguiu deixar os atacantes do adversário em posição irregular em bolas na área. NOTA 7


Jorge: Partida mediana. Tentou ser mais ofensivo do que tem sido nas últimas partidas e até criou boas jogadas, mas a fraca cobertura de Sheik não ajuda. Defensivamente fez desarmes, protegeu bem quando não precisava voltar para recompor de forma desesperada, mas cometeu um vacilo no meio campo que quase custou ao Flamengo o já magro resultado igual no placar. Com Mancuello de volta e Ederson, pode voltar a ter segurança pra jogar no ataque com a conhecida qualidade. NOTA 6

Cuéllar: Em alguns momentos parecia o único que estava ligado de verdade no jogo. Roubou várias bolas, deu combates firmes no meio e fez a distribuição no meio. Hoje fez algumas inversões com Arão e se arriscou em jogadas próximas à área do time catarinense. Cada vez mais titular. NOTA 7,5

Willian Arão: Fez um dos seus piores jogos até agora com a camisa do Flamengo. Não que tenha sido péssimo. Atacando foi excelente, caindo sempre pelo lado direito, criando jogadas perigosas com suas infiltrações. A parte defensiva foi seu ponto fraco hoje. Pouco ajudou na marcação, além de perder a bola em zonas perigosas. NOTA 6

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Ederson: Uma pena que o nosso camisa 10 ainda não aguente jogar os 90 minutos do jogo. Enquanto esteve em campo, foi o melhor do Flamengo. Com uma visão diferenciada, sempre em busca da direção do gol. Foi assim que criou a jogada do gol de empate do Guerrero. Recebeu entre as 2 linhas defensivas do Figueirense e partiu pra cima da defesa em busca do gol. Ele foi fazendo fila, brigando, batendo, rebatendo, até ela sobrar pro camisa 9. Ele ainda colocou Sheik na cara do goleiro 2 vezes. NOTA 7,5

Marcelo Cirino: Sofreu uma pancada no início do jogo que pode ter prejudicado seu rendimento na partida. Sofreu faltas perto da área com sua principal característica, a velocidade. Não fez mais que isso no jogo, esteve apagado. NOTA 6

Emerson Sheik: Jogou de preto e branco hoje. Parecia mais jogador do Figueirense do que do Flamengo. Perdeu duas chances claras na frente do goleiro, além de desperdiçar vários ataques. Perder gol e a bola no ataque não foi o suficiente pro camisa 11 na partida. Como em 2015, tentou a famosa caneta no meio de campo e cedeu um perigoso contra ataque pro time alvinegro. NOTA 4

Guerrero: Bom jogo do peruano. Marcou mais uma vez em 2016. Depois da ótima jogada de Ederson, a bola sobrou limpa para o Paolo, ele dominou, equilibrou o corpo e mandou de esquerda pro fundo das redes. Tentou tabelas e triangulações o jogo todo. Em uma com Ederson e Sheik, deixou o camisa 11 na cara do gol. NOTA 7

Gabriel: Entrou no lugar do cansado Ederson pra dar mais movimentação ao ataque flamenguista. Na sua primeira participação no jogo, apareceu sozinho na esquerda, entrou na área e bateu de esquerda. A bola carimbou a trave. Ainda participou de outras boas chances pelo lado esquerdo. NOTA 6,5