Em partida válida pela última rodada da fase de grupos do Campeonato Carioca, o Flamengo venceu o Bangu com reservas e brilho da base em Volta Redonda. Vejam as notas.

 

QUEBRA_PAG

ALEX MURALHA: Estreia em jogos oficiais com boa atuação. Entrou com a missão de substituir o constante Paulo Victor e fez uma partida razoavelmente positiva. Cometeu falha sutil no gol do Bangu ao rebater a bola para frente, porém no restante do jogo demonstrou segurança com os pés e até pegou pênalti. NOTA: 7

PARÁ: Que partida do lateral. Colocou toda sua intensidade em campo e foi muito efetivo pelo seu lado do campo. Sempre firme na defesa, sua ofensividade foi o destaque no jogo de hoje. Criou lances de perigo, foi a linha de fundo várias vezes e deu passes importantes. NOTA: 8

Zagueiro jogou como veterano entre os profissionais. Foto: Gilvan de Souza | Flamengo

Zagueiro jogou como veterano entre os profissionais. Foto: Gilvan de Souza | Flamengo

LÉO DUARTE: Estreia em grande estilo. O capitão do time Campeão da Copa São Paulo de Futebol Jr começou pela primeira vez entre os titulares no time profissional e não se intimidou. Combateu com firmeza, não hesitou em ir à área tentar seu gol em cobranças de escanteio e foi fundamental em lances importantes do ataque do Bangu. NOTA: 7,5

CÉSAR MARTINS: Atuação para esquecer. Após fazer jogos em alto nível, o camisa 3 fez uma partida muito ruim pelo lado esquerdo da zaga rubro-negra. Cometeu erros bobos que resultaram em situações ruins para o Flamengo. No primeiro tempo, cortou uma bola de forma grotesca que resultou no gol do Bangu e cometeu pênalti defendido por Muralha. NOTA: 5


CHIQUINHO: Mostrou que não passa de um reserva para o camisa 6 do Flamengo. Tem velocidade, é firme na defesa, sempre chega na linha de fundo até com certa folga, mas não consegue criar lances de perigo real. Em cobranças de escanteio, um desastre, causando inclusive irritação dos colegas de time e em Muricy. NOTA: 5,5

MÁRCIO ARAÚJO: Seguiu a cartilha do primeiro volante e, mais uma vez, fez um jogo regular. Com erros minimizados pela falta de criatividade, o camisa 8 começou mal a partida, cresceu com o restante do time e não comprometeu o resultado. Sua força defensiva merece atenção, já que é sempre forte no combate à frente dos zagueiros e nas roubadas de bola. NOTA: 6

CANTEROS: Em alguns momentos lembrou o Canteros do final de 2014. Fez ótimas passagens pela direita, deu passes importantes em jogadas de ataque, chegou por duas vezes na cara do goleiro e não converteu, além de arriscar de longe por cima do gol do Bangu. Em alternância a tudo isso, cometeu faltas desnecessárias, deu aquele passe para quem só ele enxerga e sentiu o ritmo na segunda metade do segundo tempo. NOTA: 6,5

Camisa 10 estreou em 2016 e fez bonito. Foto: Gilvan de Souza | Flamengo

Camisa 10 estreou em 2016 e fez bonito. Foto: Gilvan de Souza | Flamengo

EDERSON: Finalmente em campo, nosso camisa 10 esteve seguro e confiante durante todo tempo que permaneceu na partida. Buscou jogadas pelos lados, ajudou na marcação no meio campo, deu passe para gol, finalizou e, devido a falta de ritmo, foi substituído. Nessa crescente de forma física e com sua qualidade técnica, tem tudo para ser destaque no Flamengo. NOTA: 7

GABRIEL: Se dedicação fosse tudo no futebol, seria titular absoluto. O problema está na sua limitação técnica. O jogador participou de quase todos os lances de gol do time hoje, todos desperdiçados. Quando estava ajudando na defesa, tentou passe de calcanhar e colocou Chiquinho e César Martins em maus lençóis. Até o Muricy Ramalho perdeu a paciência com ele em determinado momento do jogo. NOTA: 5,5

THIAGO SANTOS: Nem parecia que estava estreando nos profissionais do Flamengo. Aproveitou bem a oportunidade e não se intimidou. Tentou mostrar todo seu repertório para o técnico e para a torcida. Arriscou pela direita, criou muitas jogadas com Pará e Canteros, deu boas arrancadas e foi coroado com um gol no final do primeiro tempo. Ainda perdeu chance na cara do goleiro adversário. Para quem não o conhecia, o garoto deixa ótima impressão. NOTA: 8,5

FELIPE VIZEU: Ele não está para brincadeira. Como joga bola o centroavante formado na base do Flamengo. Ele não se destaca somente pelos seus gols. Sua movimentação, ajuda na marcação, habilidade pelos lados do campo e ótima proteção da bola com o corpo impressionam muito. O futuro do atual camisa 47 do Mengão é promissor. Hoje foram 2 gols, com destaque para o ótimo posicionamento e show de embaixadinhas com o peito. Está cada vez mais seguro. NOTA: 9

LUCAS PAQUETÁ: Entrou no lugar do cansado Ederson e pouco produziu. Teve chance clara, mas ansioso, desperdiçou ao tentar tocar por cima do goleiro. SEM NOTA

RONALDO: Substituiu Canteros e demonstrou segurança, frieza e apareceu com perigo quase marcando seu gol. SEM NOTA