novaquebraatuações

Em jogo válido pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo foi a Recife enfrentar o Santa Cruz e saiu de lá com uma vitória conquistada com muita dedicação defensiva e um belo gol de Willian Arão. O time também contou com um dia mais que iluminado de Muralha que fechou o gol e fez pelo menos duas defesas sensacionais em finalização de Grafite, principal atacante do adversário. Veja a seguir as notas da atuações dos jogadores.

Muralha – Grande partida do goleiro. Fez verdadeiros milagres e garantiu a vitória do Mengão com defesas que justificaram o apelido dado ao camisa 38. NOTA 9

Rodinei – Mesmo com bastante espaço para jogar, o lateral direito não conseguiu efetividade em suas jogadas. Defensivamente sofreu muito com as subidas do adversário e não foi tão eficiente quanto deveria. NOTA 5,5

Réver – Mais uma partida regular do camisa 15. Com a responsabilidade de marcar um dos artilheiros do campeonato, ele não foi muito feliz nessa “missão” e contou com um iluminado Muralha que evitou que o atacante adversário fizesse gols. Parece ainda fora de ritmo, mas de qualquer forma, passa segurança e confiança no setor. NOTA 6

Rafael Vaz – Segue jogando com tranquilidade e confiança na esquerda da zaga do Flamengo. Ao lado de Jorge, conseguiu ser firme o jogo inteiro e fechou bem aquele setor da defesa. Ainda tentou aumentar o placar em cobrança de falta, mas bateu muito forte colocando a bola por cima do gol. NOTA 6,5


Jorge – Parece estar recuperando sua confiança e voltando a jogar bem. O jovem lateral buscou as jogadas pela esquerda e esteve firme na defesa sempre que o Santa Cruz buscava as jogadas por ali. Ainda precisa subir muito para chegar ao que jogou em 2015, mas está evoluindo após um período bem ruim tecnicamente. NOTA 6,5

Arão – Vem se mostrando um grande capitão, além de estar jogando muito. O volante está cada dia mais solto e confiante para defender e também atacar. Além de marcar um belo gol em chute de longe, Willian tem sido peça fundamental na proteção aos zagueiros e na saída de bola. NOTA 7,5

Márcio Araújo – Numa partida dele normal, a gente não pode deixar de ressaltar sua dedicação na defesa, mas nesse jogo nem isso conseguiu fazer. Incansável, o volante não conseguiu ser tão efetivo quanto é normalmente em desarmes e proteção à defesa. NOTA 5

Alan Patrick – Partida bem abaixo do que já jogou. Distribui bem o jogo, mas segue sem buscar a bola vertical, em profundidade. Na defesa, ocupa bem os espaços, mas não disputa as jogadas da mesma forma que seus marcadores fazem com ele. Apagado e visivelmente cansado deu lugar a Mancuello. Precisa dinamizar mais o meio campo pra que as jogadas tenham sequência e não prender tanto a bola. NOTA 5

Cirino – Teve marcação limitada, mas não se aproveitou disso. Quando chegava na linha de fundo, cruzava mal. De frente pro gol, finalizava errado, enfim, está desperdiçando a maioria de suas chances no time. NOTA 5,5

Éverton – Partida razoável do camisa 22. Buscou jogadas pelo lado esquerdo e foi muito bem na defesa ao lado de Jorge, também pela esquerda. Cansado, deu lugar a Fernandinho. NOTA 6

Vizeu – Buscou jogar mais fora da área abrindo espaço na área, além das poucas bolas que recebe em profundidade. Mesmo assim, conseguiu uma chegada à linha de fundo, mas cruzou mal. NOTA 5,5

Mancuello – Entrou para ajudar na defesa e ligar o contra ataque com qualidade, mas pouco produziu. Ainda sim ajudou bastante o time na proteção do gol. NOTA 6

Cuellar – Substitui Vizeu e jogou razoavelmente bem. Cometeu uma falha grosseira que quase resultou no empate do Santa Cruz. Porém tem saída de bola visivelmente mais dinâmica do que o outro primeiro volante do time. NOTA 5,5

Fernandinho – Entrou no lugar de Everton e pouco fez. SEM NOTA