Após uma temporada inteira jogando em outros domínios, o Flamengo retornou ao Maracanã nesse domingo para enfrentar o Corinthians pela trigésima segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Visivelmente nervoso, o Rubro-Negro saiu atrás no placar, mas buscou o empate. Mesmo jogando com muita vontade e forçando as jogadas, o resultado acabou 2 a 2. Veja a seguir as notas das atuações dos jogadores.

novaquebraatuações


Muralha – Não começou tão bem e estava um pouco mais deslocado para a esquerda do que o normal no chute que originou o primeiro gol do adversário. No restante do jogo fez defesas importantes, saiu do gol em bolas aéreas e em cima de jogadores, além de não fugir da responsabilidade na bola com os pés. NOTA 6,5

Pará – Jogando com Emerson no ataque, buscou jogadas de infiltração, cruzou com qualidade e deu trabalho aos defensores pelo seu lado do campo, defensivamente não contou tanto com o apoio do ponta e em vários lances teve que se virar para proteger o gol do Flamengo. NOTA 6,5

Réver – Um gigante na zaga. A idade, ou até mesmo a falta de velocidade pelo fato de ser um jogador alto não o impediu de conter o ímpeto do adversário em vários lances. Um líder em campo, o experiente zagueiro cobrou atenção e concentração dos companheiros de time. NOTA 7

Rafael Vaz – Parida ruim do camisa 33. Visivelmente nervoso e sob pressão, o zagueiro não jogou tanto quanto já rendeu em partidas até mais difíceis que a de hoje. NOTA 6

Jorge – Uma das piores partidas do jovem lateral nessa temporada. Em certos momentos parecia estar totalmente desfocado e jogava com certa displicência. Falhou no lance do segundo gol do adversário e não produziu o que sua qualidade técnica permite. Após sofrer dois choques na cabeça, foi substituído por Chiquinho. NOTA 5,5

Márcio Araújo – Incansável, hoje foi peça importante no time. Com passe seguro fez a saída do time ser melhor em vários momentos. Com o visível nervosismo do setor defensivo, ele buscava fazer a bola girar de uma lateral a outra para que o time pudesse se voltar ao jogo. Mas falhou gravemente ao não acompanhar o jogador que fez o segundo gol corintiano. NOTA 5,5

Arão – Muito nervoso, parecia carregar um piano nas costas. Em lances ainda no início do jogo sua agitação saltava aos olhos. Mesmo assim, conseguiu combater com certa qualidade no meio e buscou jogadas pela direita no ataque. Precisa estar mais solto para voltar a render tudo que pode nessa reta final. NOTA 6,5

Mancuello – Voltando ao time titular, o camisa 23 não se saiu tão bem quanto sua qualidade técnica e conhecimento tático permite. Conhecido por sua dinâmica no meio campo, Mancu não rendeu o que se esperava e o técnico Zé Ricardo preferiu retirá-lo do time no intervalo. NOTA 6

Diego – Após não ir tão bem na última rodada, voltou a jogar bem. Mais solto e com o apoio de Mancuello próximo a ele, buscou mais tabelas e triangulações. Recompôs na defesa sempre que preciso e estava sempre presente na saída de bola do time. Tem qualidade técnica para render mais e time vai precisar. NOTA 7

Emerson – Voltando a jogar como titular, o experiente atacante fez uma boa partida. Se movimentou muito bem pela direita, fez tabelas interessantes, buscou jogadas individuais, finalizou com perigo e cansou. Sua saída no segundo tempo era certa, mas Jorge não se sentiu bem e Zé Ricardo foi forçado a mantê-lo em campo. Mesmo cansado, ainda conseguiu criar ótimas jogadas quando o time estava pressionando com tudo em busca da vitória. Quando joga para o time, é o melhor dos pontas, mas falha na recomposição defensiva por causa da idade mais avançada. NOTA 7

Guerrero – Grande partida do camisa 9 do Mengão. Recebeu bolas ruins e arredondou, fez pivôs com qualidade, incomodou os zagueiros na saída de bola e o mais importante de tudo, fez gols. Hoje foram dois gols muito importantes para o time. Está cada vez mais claro que precisa de alguém próximo a ele para jogar. Isolado não rende o que pode. NOTA 9

Fernandinho – Entrou no segundo tempo para mudar a forma do time jogar e fez jus. Com boa movimentação e muita verticalidade pelos lados do campo, o camisa 31 deu trabalho à defesa adversária em diversos lances. Numa tabela com Guerrero, teve clara chance de marcar, mas adiantou demais a bola e não conseguiu finalizar com qualidade. Talvez fosse uma opção melhor que Sheik para iniciar a partida. NOTA 7

Damião – Entrou e pouco fez. SEM NOTA

Chiquinho – Substituiu Jorge e só completou o time até o final do jogo. SEM NOTA

Crédito da imagem destacada: Gilvan de Souza|Flamengo

Deixe seu comentário com sua nota ou dizendo o que achou das nossas.

 

SRN,

RAONY FURTADO