O Flamengo voltou ao Maracanã para enfrentar o Coritiba pela trigésima sexta rodada do Campeonato Brasileiro e ficou com um empate por 2 a 2. O resultado tirou as chances matemáticas do Mengão ser campeão. Veja a seguir as notas das atuações dos jogadores.

novaquebraatuações

ALEX – Fez defesas importantíssimas e salvou o Flamengo várias vezes. Não teve culpa nos gols e ainda se virou em diversas bolas recuadas de forma perigosa. NOTA 8

PARÁ – Está em queda livre no seu rendimento. Não é nem de longe o lateral que tomou a vaga de Rodinei e não contribui da mesma forma no ataque e defensivamente já viveu momento melhor. NOTA 6

RÉVER – Sempre com muita seriedade, apoiou razoavelmente bem pela direita e quase marcou de cabeça em cobrança de escanteio. Mas não foi suficiente para evitar o empate adversário. NOTA 6,5

RAFAEL VAZ – Uma das piores partidas do zagueiro pelo Flamengo. Errou botes – num deles saiu o gol de empate do Coritiba – e pareceu desatento durante o jogo inteiro. Sua falta de ritmo no jogo colocou a defesa toda em maus lençóis em alguns lances da partida. NOTA 5,5

JORGE – Começou em alto nível e participou diretamente dos dois gols do Flamengo, mas com o avanço do adversário ficou mais preso na defesa e sofreu com a má partida de Rafael Vaz. Não acompanhou a jogada no primeiro gol do Coritiba e comprometeu a defesa no lance. NOTA 7


MÁRCIO ARAÚJO – Após um primeiro tempo com boa movimentação ofensiva e até chances de gol, o camisa 8 voltou muito mal e errou passes perigosos que criaram chances claras de gol contra o Flamengo. Sua limitada qualidade técnica não pode ser utilizada num time que busca ser campeão. NOTA 5

ARÃO – Com rendimento ladeira a baixo, o camisa 5 nem parece com aquele que já foi cotado a uma vaga na seleção brasileira. Embora tenha feito alguns desarmes importantes, sua pouca dinâmica no passe e a movimentação lenta, não ajudaram em nada o time e até lhe rendeu uma bronca de companheiros de defesa. NOTA 5,5

DIEGO – Parecia estar em outra dimensão. Buscou o jogo em vários setores, fez triangulações no meio, no ataque e ajudou a desafogar a defesa. Com alta qualidade técnica, o camisa 35 fez uma grande partida, mas não foi suficiente para o time sair com a vitória. Aproveitando cruzamento na medida de Everton, deixou o seu num momento em que a equipe estava acuada em seu campo. NOTA 8,5

GABRIEL – Muito questionado, fez um bom primeiro tempo. Se movimentou bastante, ajudou na defesa e em bola cruzada da esquerda, aproveitou e marcou um belo gol. Com dores musculares foi substituído. NOTA 7

EVERTON – Mesmo não sendo unanimidade, o camisa 22 é uma das peças mais importantes no ataque do Mengão. Sua movimentação rápida pelos lados do campo, habilidade e entrosamento com Jorge, Guerrero e Diego fazem dele um titular inquestionável no momento. Sua saída soou como surpresa e até certa estranheza, já que não vinha mal em nenhuma de suas funções, nem apresentou cansaço. NOTA 7,5

GUERRERO – Após partidas de excelência antes de se apresentar à seleção de seu país, o peruano não repetiu a dose nesse domingo. Mesmo com boa movimentação e trabalhando com qualidade e bola lançada no alto, o atacante teve chance clara e não aproveitou. De qualquer forma é uma das principais peças do time no campeonato e tem sido ainda mais importante nessa reta final de competição. NOTA 7,5

MANCUELLO – Entrou na vaga de Gabriel e jogou bem. Buscou as jogadas pelos lados, apoiou a defesa e tentou criar jogadas com muita qualidade técnica e inteligência. NOTA 7

FERNANDINHO – Entrou talvez para dar mais velocidade ao setor esquerdo, mas não fez nada além de uma jogada individual e finalização em cima do goleiro. Não está mais no nível que atingiu o seu ápice de rendimento no time. NOTA 6

VIZEU – Entrou e não teve tempo de fazer nada. SEM NOTA

O que achou das notas desse jogo? Deixe sua opinião nos comentários ou em nossas redes sociais.

 

SRN,

RAONY FURTADO


 

Crédito da imagem destacada: Gilvan de Souza/Flamengo