novaquebraatuações

Em jogo válido pela décima sétima rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo foi ao Couto Pereira enfrentar o Coritiba. Visando as primeiras posições, o Rubro-Negro conseguiu uma importante vitória que dará mais confiança para o confronto direto contra o Santos em Cuiabá. Veja a seguir as notas das atuações dos jogadores.

Alex – Não teve tanto trabalho no sentido de defesas difíceis e só foi mais cobrado nas saídas do gol e com os pés, onde sofreu um pouco mais com a pressão do adversário. NOTA 7

Pará – Não conseguiu repetir a excelente partida contra o América-MG, mas assim mesmo se dedicou ao máximo na defesa e sofreu bastante com as investidas ofensivas do Coritiba pelo seu lado. Sem a melhor participação dos jogadores de meio campo, o camisa 21 pouco foi acionado de forma eficiente no ataque, produzindo quase nada. NOTA 6

Juan – Começou o jogo visivelmente nervoso e errou passes fáceis. Depois, mais tranquilo, entrou no jogo e vinha razoavelmente bem até sentir a panturrilha esquerda e ser substituído por Donatti. Volta ao time aparentemente forçada pode ter causado um problema maior. NOTA 6,5

Rafael Vaz – Mostrou mais uma vez que tem claras condições de ser dono da vaga na zaga do Fla. Mesmo insistindo em lançamentos devido a pouca movimentação do meio, o zagueiro foi firme nos lances de bola aérea e não hesitou em dar chutão e jogar feio para evitar gols. NOTA 7

Chiquinho – Partida melhor que a última dele. Limitado tecnicamente, o lateral não se lançou tanto ao ataque e tentou cuidar mais da defesa. Não pode ser titular, mas nessa partida não comprometeu. NOTA 6

Arão – Não foi tão bem quanto já jogou. Mesmo fazendo desarmes e roubadas de bolas importantes, ele não conseguiu ser tão efetivo no ataque. Mais uma vez alternou composições ofensivas com Márcio Araújo e reduziu ainda mais sua participação em lances a frente. NOTA 6,5

Márcio Araújo – Com muita movimentação do Coritiba no meio, o camisa 8 teve bastante dificuldade no combate e pela pressão na saída de bola sofrida pelo Fla, não conseguiu auxiliar os zagueiros nas saídas de bola como faz normalmente. A entrada de Cuellar deu uma clara demonstração de que não tem qualidade técnica para ser titular. NOTA 6

Mancuello – Após um início de jogo bem ruim e o primeiro tempo visivelmente engessado entre Alan Patrick e Everton, o argentino conseguiu buscar espaços interessantes no campo de ataque e em contra-ataque deu uma bola açucarada para Guerrero abrir o placar. Para mudar a forma de jogar, o camisa 23 deu lugar a Cirino. NOTA 7

Alan Patrick – Mais uma atuação bem limitada. O meia teve momentos que lembravam desleixo e errou passes fáceis para sua qualidade técnica. Durante um período do segundo tempo, tentou prender a bola para descansar a defesa e ajudou bastante o time nesse sentido, mas faltou eficiência naquilo que ele mais precisa fazer, que é dinamizar o meio e criar chances de gol para os atacantes. NOTA 5,5

Everton – Rápido, porém fraco tecnicamente. Teve chances de criar lances de perigo em lances pela esquerda, em profundidade e na frente dos zagueiros, mas falhou. NOTA 5

Guerrero – Em franca ascensão, o peruano marcou mais uma vez. Perseguido o tempo todo, o camisa 9 mostrou mais uma vez que está em ótima forma e marcou um belo gol. Ainda ajudou muito o time prendendo a bola no ataque e abrindo espaços para a chegada de jogadores de velocidade no ataque. NOTA 9

Donatti – Entrou na vaga do machucado Juan e não desapontou. Com muita garra, o zagueiro foi firme na bola aérea e embora estreante, não pensou duas vezes antes de gritar com os companheiros para pedir atenção e mais disposição nos momentos de dificuldade. Entrou e mostrou que quer justificar cada centavo que o Flamengo pagou por ele. NOTA 7

Cirino – Substituiu Mancuello para dar mais velocidade nos contra-ataques e brilhou. Sempre pelo lado direito, o camisa 7 fez ótimas coberturas na defesa e saia forte para o ataque. No finalzinho, recebeu uma bola primorosa de Cuellar e marcou o segundo gol do Fla. NOTA 8

Cuellar – Veio para o jogo no lugar de Alan Patrick para fechar ainda mais o meio e fez mais que isso. Em lance de contra-ataque, o colombiano deu uma assistência digna de um grande camisa 10 para Cirino dar números finais ao placar no Couto Pereira. NOTA 7,5

O que achou das minhas notas? Deixe seu comentário dizendo o que achou e também deixe suas notas. A gente fica muito grato e feliz!

SRN

Raony Furtado 

 

Crédito da imagem destacada: Giuliano Gomer/PR Press