QUEBRA_PAG

PAULO VICTOR: Mais uma ótima partida do nosso goleiro. Fez grandes defesas, saiu rápido com as mãos e segue sendo importante com os pés. A chegada de uma sombra realmente forte na posição parece ter tirado ele da zona de conforto. Não teve culpa no gol do adversário. NOTA 7,5.

RODINEI: Parece ainda não estar pronto pra ser tudo que se espera dele. Em alguns momentos comete erros infantis e em outros acerta a cabeça do principal atacante do time. Fôlego infinito, parece estar na defesa e no ataque ao mesmo tempo. Precisa aprimorar os cruzamentos para repetir o passe para o segundo gol do Mengão.  NOTA 7,5.

CÉSAR MARTINS: Substituiu Juan a altura. Muito questionado em 2015 e com partidas medianas na pré-temporada, jogou com confiança e protegeu bem o lado direito da nossa defesa. Se servir para avaliação, nosso técnico vai ter uma boa dor de cabeça após essa partida.  NOTA 8.

WALLACE: Vinha bem, com segurança e marcando muito bem o ataque do Fluminense, mas durante o segundo tempo comprometeu inteiramente sua atuação e o resultado do jogo. Cometeu a falta que resultou no gol adversário e deu um chutão bobo após uma marcação de falta e foi expulso de forma absolutamente desnecessária.  NOTA 6.

JORGE: Partida eficiente. Segue limitado ofensivamente devido a pouca cobertura e insistência mínima dos articuladores do time em jogar por aquele lado. Defensivamente segue dando conta do recado no seu lado do campo. NOTA 7.


CUELLAR: Fez a torcida não sentir falta alguma do titular da posição. Buscou a bola entre os zagueiros, articulou jogadas no meio e ajudou bastante nas laterais, porém se envolveu numa briga boba e acabou sendo expulso. Poderia ter nota maior.  NOTA 6,5.

WILLIAN ARÃO: Teve uma ótima movimentação, atuou bem no ataque e na defesa, marcou seu gol e segue mostrando que tem muita importância no esquema tático de Muricy. Quando o jogo ficou conturbado, cometeu uma sequência de erros de passe e, em alguns deles, colocou o time em maus lençóis.  NOTA 7,5.

MANCUELLO: Parece ter recebido alguma orientação de Muricy Ramalho. Veio buscar o jogo no meio e na lateral esquerda, trabalhou com bastante movimentação no meio e apoiou em diversos lances a defesa. Não deveria ter saído do time quando Cuellar foi expulso.  NOTA 7.

CIRINO: Partida que justificou, mais uma vez, a insistência de Muricy em contar com ele esse ano. A cada dia que passa, ele se sente mais confiante e busca as jogadas em velocidade incomodando a defesa adversária. Contribui muito na defesa também e sempre ajuda o time pelo lado direito. Com chute de longe quase marca um golaço.  NOTA 7,5.

SHEIK: Partida melhor que suas últimas atuações. Foi menos fominha que geralmente tem sido e foi muito mais eficiente. Quando se comporta dessa forma em campo, sua qualidade técnica sobressai e o time ganha. Ficou bastante recuado após a primeira expulsão e pouco produziu ofensivamente daí pra frente. No fim, sentiu e Everton entrou em seu lugar.  NOTA 6,5.

GUERRERO: Partida clássica de camisa 9. Nosso atacante se movimentou bastante, apareceu pelos lados, se posicionou entre os zagueiros, fazendo o papel de atacante clássico, veio buscar o jogo no meio, sofreu faltas e numa cabeçada inteligente deixou o seu.  NOTA 8.

MÁRCIO ARAÚJO: Precisou entrar pra recompor o time após a expulsão de Cuellar e fez seu papel. Roubou algumas bolas e seguiu fazendo passes simples pra não comprometer o time. NOTA 6.

EVERTON: Entrou no lugar do Sheik pra deixar o time com gás para aguentar a pressão tricolor, mas não fez nada positivo. Ainda perdeu bola no meio-campo, ocasionando a expulsão de Wallace. NOTA 5,5.

GABRIEL: Pouco tocou na bola. Sem nota.