atuaçoes

Thiago: Não teve culpa nos gols do Corinthians. Consolidou sua grande competição nessa final. Faz defesas difíceis e chamou a responsabilidade na cobranças e pênalti, mas não converteu. Se redimiu pegando duas batidas do adversário. NOTA 8.


Thiago Ennes: Atuação com a cara do bom lateral-direito. Forte na defesa e incisivo sempre que possível no ataque. Mostrou que tem futuro no futebol. Bateu pênalti com frieza, digna de um veterano. NOTA 7,5.

Léo Duarte: Grande Capitão dessa geração. Zagueiro que impõe respeito. Hoje fez valer tudo isso. Sempre com muita seriedade, foi muito firme na defesa e marcou presença nas bolas aéreas. NOTA 7.

Dener: Se esgotou em campo. Sua disposição supera a diferença técnica do seu parceiro de zaga. Ajudou nas coberturas dos lados e também no meio. Saiu exausto. NOTA 6,5.

Arthur Bonaldo: Sua pouca força no ataque é superada pela força e segurança na defesa. Fez uma partida boa na lateral e depois foi colocado na zaga, quando Dener cansou. Mesmo assim deu conta do recado. NOTA 7.

Ronaldo: Teve um começo de jogo apagado, não foi tão bem na cobertura da zaga, mas acordou junto com o time e se acertou. Quando ajuda na articulação com os meias e o Flamengo coloca a bola no chão, fica difícil pros adversários. NOTA 7.

Trindade: Fez sua melhor partida na competição. Justamente na final. Marcou o gol que diminuiu a vantagem alvinegra e iniciou a jogada do gol do de empate, com uma excelente roubada de bola na defesa. Superou todo cansaço físico da competição e não deixou de marcar firme um instante sequer. Melhor jogador da final. NOTA 8,5.

Matheus Sávio: Voltou a ser titular na final e mostrou sua estrela novamente. Ele pode não jogar bem por um tempo inteiro, mas é bom deixá-lo em campo. Afinal, a estrela do camisa 10 brilha muito. E como brilha! Mais uma vez ele foi decisivo e garantiu o empate no tempo regulamentar com uma assistência e um bonito gol. Saiu com dores de muito cansaço. NOTA 8.

Lucas Paquetá: Começou o jogo muito mal. Aparentemente era o jogador mais nervoso em campo. Não tinha a confiança de dominar e tocar bem a bola. Teve chance clara de abrir o placar logo no começo, mas se enrolou com a bola e a zaga corintiana chegou a tempo de cortar. No segundo tempo, depois de já estar no clima do jogo, melhorou seu desempenho, mas não foi tão participativo do jogo como nas fases anteriores. Ainda teve um gol mal anulado. NOTA 6,5.

Cafu: Assim como Trindade, resolveu fazer sua melhor partida na final da competição. Bom pra nós. Incisivo e perigoso desde os primeiros minutos, foi de Cafu a primeira grande chance de gol da partida. Ele pegou um bonito chute de primeira de fora da área, obrigando o goleiro Felipe a fazer grande defesa. Muito mais participativo do que nos jogos anteriores, o camisa 7 se desdobrou pra ajudar na marcação defensiva. Enquanto teve fôlego e pernas pra atuar bem, deu mais uma linda assistência pra Matheus Sávio empatar o jogo. Saiu extremamente esgotado. NOTA 8.

Felipe Vizeu: Não fez seu gol na final, mas isso não significa que fez mau jogo. Pelo contrário, jogou pra equipe, tentando segurar a defesa adversária ao máximo, deixando assim mais espaço pro meio-campo trabalhar melhor a bola. Termina a competição com 7 gols em 9 jogos. Vice-artilheiro da copinha. NOTA 6,5.

Patrick: Não participou muito do jogo, mas foi importante na retenção de bola no ataque. Bateu o pênalti decisivo que nos deu o 3° título da Taça São Paulo de Futebol Junior. NOTA 7,5.

Kleber: Entrou no lugar de Sávio pra manter a dinâmica no segundo tempo, mas o jogador (mais uma vez) não correspondeu. Porém não deixou de se dedicar e ajudou muito o time na defesa. NOTA 5,5.

Michael: Pouco tocou na bola. Mas converteu seu pênalti. NOTA 6.

Zé Ricardo: Colocou seu 11 mais forte. Apostou na dinâmica do seu time com a posse de bola e foi o que ocorreu. Mesmo tomando dois gols por méritos do adversário, o técnico buscou manter a calma do time e no segundo tempo rapidamente o Flamengo igualou o placar. As mexidas deram gás ao time, mas não mantiveram a agressividade comum ao grupo campeão. NOTA 7,5


 

Comente no Twitter (@MRN_CRF) ou na fanpage do MRN no Facebook (clique aqui).
Sua opinião faz toda diferença!


Raony Furtado e Hesley Menezes fazem parte da equipe MRN Informação. Raony Furtado integra a plataforma MRN Blogs com o Blog Urubu Matuto
Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!