Parece não haver dúvida sobre a importância de Willian Arão para o Flamengo. Elogiado no Botafogo, sua vinda foi vista com desconfiança pela torcida do Fla. Entretanto, a “forçada de barra” para jogar no Clube – quando chegou a devolver R$ 400 mil depositados pelo Botafogo na sua conta – fez com que a Nação simpatizasse logo de cara com o volante.



Arão soube ler o momento de sua carreira. Atuar em clube com maior visibilidade, torcida e força o elevaria a um novo patamar. Bastaram seis meses no Ninho do Urubu para ganhar a faixa de Capitão do time e já se cogita — timidamente ainda, é verdade — seu nome em futuras listas de convocação de Tite.

Perguntado pela imprensa sobre a atual posição do time na tabela após a vitória sobre o Atlético-MG mesmo com muitos desfalques, o Capitão acertou na letra ao dizer que no atual grupo a concorrência por uma vaga é acirrada: “O elenco é forte e a competição é grande entre nós mesmos. Obviamente respeitando o espaço dos companheiros, quem entra quer mostrar trabalho”.


Arão citou os jogadores considerados reservas como exemplos em Brasília: “Mancuello fez uma bela partida, Fernandinho também. E o Canteros, que entrou no decorrer e foi muito importante pra gente”.

“Conseguimos imprimir um ritmo forte no início mesmo com as modificações. A gente conseguiu se encontrar. Eles também tiveram posse… Claro que tiveram que mudar um pouco a característica deles com o Fred fora, que é um jogador mais parado, mas tiveram o Carlos e Robinho que se movimentam muito. Dá pra dizer que mudamos um pouco nosso sistema também. Nosso ritmo forte que foi fundamental, na minha opinião“, analisou Arão, quando indagado se o Atlético sentiu mais os seus desfalques do que o Mengo.

Esperto, o nosso capitão brincou com o repórter quando perguntado se Mancuello e Alan Patrick deveriam jogar junto: “Quer me colocar na saia-justa, né? (risos). Eu até gosto muito da parte tática, tenho minhas visões. São dois grandes jogadores: esse é o ponto principal. Os dois têm a bola parada muito forte e controlam bem a partida. O Mancuello volta um pouco mais para buscar a bola e o Alan gosta de jogar mais perto do gol. É um problema bom para o técnico. Ele já treinou com os dois e quando for preciso acredito que serão usados dessa forma“.

O Flamengo de Arão aguarda o confronto entre Palmeiras e Santos para definir sua posição na tabela do Brasileiro. O próximo desafio é contra o Botafogo, neste próximo sábado, 16. No decorrer da semana o Clube informará sobre a venda de ingressos para o clássico. O alvinegro é o mandante e reservou 10% da carga para a Nação Rubro-Negra na Arena Botafogo.

 

Crédito da imagem destacada: Flamengo/Site Oficial

Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!