resenha rubro negra

Já começo o texto perguntando: tá sentindo esse cheiro meu amigo?

Esse cheiro que está insuportável para os adversários. O cheiro do hepta tá impregnado em todo lugar, não adianta lutar contra!


Rodada muito boa com mais uma vitória fora de casa e com alguns tropeços de candidatos ao título. Com essa vitória o Flamengo voltou a ser o melhor visitante desse campeonato. Já são 13 pontos conquistados na casa dos adversários, uma visita bem indigesta para muitos. A diferença para o líder agora é de 3 pontos, ou 1 confronto direto.

O que mais me preocupa agora é o próximo jogo, amanhã contra o Santos. Considero o trabalho do Dorival um dos melhores e considero o Peixe o nosso maior adversário no caminho do hepta.


Domingo eu gostei do trabalho do Zé Ricardo. Escalou o que tinha de melhor (MA não conta), substituiu bem e mostrou que está aprendendo com seus erros. Na quarta-feira Zé terá seu jogo mais difícil pela frente.

Contra o Coritiba tivemos mais um jogo feio no primeiro tempo, com o time um pouco desajustado no meio campo e sofrendo com o último toque quando chegava na área adversária. Tomamos alguns sustos na defesa e deixamos o Coritiba levantar muitas bolas na nossa área.

Apesar disso a nossa zaga jogou bem e não deu muitas chances. Destaque para mais uma ótima partida do zagueiro Rafael Vaz. Todos que estão recebendo oportunidade no time acabam mostrando o seu valor, o que é muito bom pra evitar o relaxamento natural de quem é considerado titular.

O zagueiro Juan sentiu um desconforto no segundo tempo e saiu para a estreia de Donatti. O zagueiro argentino ficou um pouco mais de 35 minutos em campo e teve uma atuação discreta. Sem Juan eu iria de Réver e Vaz, dupla que já foi testada e se conhece. Donatti espera mais um pouco por seu lugar ao sol.

No segundo tempo o Fla foi pra cima do Coritiba. Questão de tempo até sair o primeiro gol. Mancuello lembrou o pet em 2009 e do círculo central do campo mandou um passe sensacional para o Guerrero, matador, chutar de fora da área e abrir o placar.

Apesar daquela recuada já clássica do time do Flamengo, o Coritiba pouco levou perigo ao nosso gol. O time do Flamengo soube jogar nos contra-ataques e no fim da partida fez mais um gol.

Guerrero recebeu a bola no meio campo e prendeu o jogo esperando a passagem dos companheiros. O peruano viu Cuellar livre pela esquerda, tocou a bola, mostrou o Cirino livre e assistiu a mais um lindo lançamento.

Cuellar jogou a bola por cima da defesa adversária para Marcelo Cirino, que matou no peito, ajeitou o corpo e chutou por baixo das pernas do goleiro Wilson. Gol importantíssimo para Marcelo Cirino, que voltava ao time e andou ameaçando nos deixar com Fernandinho como titular.

E mais uma boa partida do Guerrero: participou dos dois gols. Só que ele precisa se acalmar de alguma forma, ontem tomou mais um amarelo por exagerar na reclamação. Se continuar assim o Leandro Damião estreia contra o Atlético Paranaense.

Que São Judas Tadeu ilumine o Zé nesta quarta-feira! Temos plenas condições de vencer esse jogo. Espero que meu próximo texto aqui seja sobre a nossa volta ao G4.

Um abraço e até a próxima. SRN.

 

Crédito imagem destacada: Giuliano Gomes / PR Press
Siga o Twitter do Rssenha
Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!