Com a classificação alcançada na Copa do Brasil, o Flamengo volta as atenções para o duelo contra o Vasco, pela semifinal do Campeonato Carioca. Ao Rubro-Negro só a vitória interessa, pois o adversário tem a vantagem do empate. O clássico acontece no próximo domingo (24/04), às 16h (Brasília), na Arena da Amazônia. O arquirrival foi assunto na coletiva do técnico Muricy Ramalho, após a vitória do Flamengo por 3 a 0 sobre o Confiança, em Volta Redonda.

O treinador do Mais Querido ressaltou a importância do resultado da Copa do Brasil e destacou a evolução da equipe.”Primeiro era muito importante a gente passar pelo Confiança. Infelizmente no primeiro jogo a gente perdeu, fizemos um jogo realmente abaixo. Fisicamente estávamos muito mal. Hoje, mais preparados, a gente fez a diferença. A gente vai agora recuperar os jogadores, vai ser muito importante essa recuperação. O Vasco está numa grande fase, tem grande time, mas a gente vai com a proposta de passar de fase.”- afirmou Muricy.

Muricy Ramalho exaltou o bom trabalho feito pelo rival, que segundo ele, no quesito entrosamento, está a frente do Fla. “O Vasco está jogando muito bem. É um clube que está fazendo um excelente trabalho com o Jorginho e Zinho. Então, temos que dar o mérito para eles. Nós também fomos subindo pouco a pouco. Eles têm um entrosamento maior do que o nosso, porque mexeram pouco do ano passado para agora. Estamos encontrando o time, com duas maneiras de jogar.”

Por ter feito a melhor campanha da Taça Guanabara, o Vasco, conquistou o direito de jogar por um simples empate para ir à decisão do Estadual. Muricy, no entanto,  não acredita que isso fará com que o Cruzmaltino jogue retrancado, esperando o Fla em seu campo. “Time grande não tem só essa proposta de defender. Futebol tem duas coisas importantes: uma com a bola e outra sem a bola. Todos times sem a bola têm que marcar. Brasileiro não gosta muito disso, mas tem que marcar. O Vasco sem a bola marca muito forte, mas com a bola sai pra jogar e não é um time que fica só atrás. O último jogo em Brasília foi muito bom, de muita intensidade e foi muito bonito de ser ver. Acho que não ver ser diferente.”- salientou o treinador.