O Flamengo só precisou jogar os dez minutos finais do primeiro tempo e a metade inicial do segundo tempo para vencer o lanterna América-MG.

E ainda conseguiu passar sufoco: fez 2 x 0 e não conseguiu matar o jogo. Criou chances, ótimas oportunidades, mas não concluiu como deveria.

Bastou o adversário subir as linhas que o sistema defensivo não aguentou a pressão. Repare que no gol sofrido, os zagueiros ficam em desvantagem. O primeiro volante é o último a chegar (imagem destacada acima).

Zé armou o time com os dois meias tão pedidos, mas o América se fechava bem com duas linhas de quatro. Faltava movimentação, apesar da intensa participação do Guerrero, que pedia desesperadamente para o time subir a marcação, mas Fernandinho não atendia aos apelos do peruano. E no ataque, quando desenvolvia alguma jogada, caía pedindo falta.

As melhores jogadas aconteceram no final do primeiro tempo com a participação do Mancuello. O gol não saiu por pouco.


A pressão continuou no começo do segundo tempo. O treinador armou melhor o time. Antes embolados, agora o Allan Patrick fixou-se pela esquerda e deixou Mancuello livre para flutuar.

Guerrero fazia com maestria o papel de pivô e o Flamengo crescia pela direita com Pará, em noite inspirada. Os dois gols vieram e por pouco não veio também o terceiro e o quarto.

Vale destacar a boa jogada ensaiada do escanteio, na bola rolada para Rafael Vaz, que encontrou Pará do outro lado e por pouco Guerrero não marca.

O jogo parecia controlado até o América-MG encontrar um gol. A leitura do Zé em tirar o Chiquinho e colocar o Vaz foi acertada. Mas o adversário descobriu as costas do Pará e foi por lá que eles se criaram e chegaram com perigo. O empate parecia ser questão de minutos, mas a incompetência mineira ajudou e o Rubro Negro saiu com a vitória.

Foram duas semanas de treino. O esquema se manteve, apesar da mudança de jogadores. Talvez o treinador já esteja preparando o time para a chegada do Diego. Entretanto, não foram atuações boas.

A zaga com Juan não demonstra a mesma confiança de antes com Rever e Vaz, especialmente nas bolas aéreas.

Apesar disso, o Flamengo segue no bolo. Agora a cinco pontos do líder.

 

Não deixe de visitar ninhodanacao.blogspot.com.br/