Para quem pensou que eu estava preso em Curitiba, enganou-se. Após um longo período assoberbado, porém  sem nenhuma soberba, eis que retomo com minha coluninha humilde neste espaço casto que tanto tenho orgulho e respeito. E que agradeço por não terem me posto para fora por conta de inércia.

Falar pra vocês que, além de muito trabalho e situações particulares, eu também estava muito sem saco para falar sobre Carioca e Primeira Liga. Não por medo de ficar em cima do muro ou fazer mimimi sobre a importância de ambas as competições, até porque eu acho sim que, se vale taça, o Flamengo entra para vencer sim. Mas o FERJÃO é aquele pão com ovo de sempre e a Liga, que tinha tudo para ser o passo para se livrar das amarras, serviu apenas para críticas às escalações e embates a respeito de priorizações. Ou seja, a novidade é que não houve novidades.

TorcidaDaí eu fiquei com saudade de escrever meu mimimi. Claro, quem me acompanha pelo Twitter sabe que não tem “chapabranquice” e que eu falo o que penso. Mas, não sei se por conta de idade e experiência, fiquei mais complacente. Sim, fico puto com vexame, mas não estou tacando tanta pedra onde estão tacando. Então farei, nos últimos parágrafos abaixo, um resumão para quem ainda estiver lendo esta joça.

Cansaço, a desculpa da vez
Será desculpa mesmo? Talvez. Ok que os caras ganham muito pra jogar quarta e domingo, mas você já trabalhou viajando de um lugar para outro, vários quilômetros, ficando longe de família, vivendo em sala de embarque, poltrona de avião ou de ônibus e dormindo sem ser na sua cama? Sim, influencia, mas não é desculpa. Mas impacta física e psicologicamente. Cadê os aparelhos de última geração pra resolver essa bagaça?

Guerrero DeividizandoGuerrero na trave
Eu queria escrever “divando”, mas em vista da fase de nosso principal atacante… Realmente há momentos que irritam. Também confesso que estou surpreso com a super paciência da torcida, que se esgotava fácil com Alecsandro e Obina, que metiam muito mais gols. Mas dá para se perceber a importância tática do peruano, sua força de vontade e comprometimento. Ok, mas só isso não vai bastar se a bola não entrar. Saudades do Broca, juro. Reage, Guerrero! Vamos fazer jus ao salário, meu filho.


Jornal Extra nos fazendo perder no empate
Isso é inha inha inha, notícia de gentinha. Nem preciso citar o setorista, mas todo mundo sabe para quem Juan mandou o recado. Foram duas capas afirmando que o Flamengo havia “perdido” para Vasco e Botafogo após os empates.  Isso só pode ser encarado de uma maneira: o jornaleco afirmar que empate em clássico é derrota para nós, só exalta o quanto nosso time é muito superior aos dois e que eles já consideram nossos rivais times pequenos mesmo. Nenhuma novidade pra mim.  Reforço a campanha: Não compre o Extra, não entre no site, não compartilhem suas balelas.

Capa de Extra

Muricy e seus esquema tudo
Para mim, o treinador é o maior reforço. Eu o defendo e sei que em 4 meses ainda é um trabalho embrionário, que vai evoluindo conforme se conhece as características do elenco. Está muito embate sobre 442 ou 433, como se o técnico fosse juvenil e não visse as deficiências para usar um ou outro. Calma, galera! Nossa torcida é imediatista, concordo. Mas é preciso deixar Muricy trabalhar sem pressão. Se você tem alguma amiga São Paulina, pergunte a ela como foi o início de Muricy em todos os anos dos títulos do tricolete paulista… Deixem o homem trabalhar!

Fernandinho
Fernandinho
Só emitirei opinião quando o vir jogar. Sigo o lema: vestiu o Manto, apoiarei até o final. Da minha paciência. E essa estatística sobre seu desempenho em outro clube não pode ser o julgamento final ao atleta. Já contratamos artilheiros que aqui sofriam pra acertar até pênalti. Vamos aguardar, boa sorte, que São Judas abençoe!

Comentarei sobre essa reta final, independente dos resultados. Mas, deixo um conselho antes do adeus: Tenham paciência, pois o time está evoluindo. E rezem para que isso permaneça, pois entrar no Brasileiro sem ter que acertar a equipe já é uma baita vantagem.

Ainda estou esperando “o” zagueiro, Bandeira.

O resto é tudo mimimi
Bruno Cazonatti
@cazonatti